Descubra como evitar a tendinite no ambiente de trabalho

Por 16 de outubro de 2018Saúde ocupacional
Portrait of a businessman at work suffering from shoulder pain. Portrait of stressed businessman holding shoulder and stretching after work. Mature businessman tired and stressed after working for long.

Uma das maiores causas de afastamento dos colaboradores é a tendinite, já que, ao ter uma crise, a pessoa fica impossibilitada de exercer as suas funções. Isso porque é uma condição dolorosa e que necessita de repouso do local afetado para a total recuperação.

Embora seja um problema recorrente e com tratamento meticuloso, é facilmente evitável. Você sabe como? Com atitudes simples no dia a dia, é possível prevenir a tendinite, proporcionar maior bem-estar aos funcionários e reduzir o absenteísmo por essa doença.


Neste post, você confere as nossas dicas para evitar a tendinite no ambiente de trabalho, acompanhe!

Afinal, o que é a tendinite, quais são os sintomas e as causas?

A tendinite nada mais é do que a inflamação do tendão, que, por sua vez, é a estrutura do corpo que liga os músculos aos ossos. Explicando melhor, essa condição é como um machucado em que o organismo inicia o processo inflamatório a fim de reparar a lesão.

Muita gente conhece a tendinite que atinge os pulsos, porém, algumas pessoas não sabem que ela também pode ocorrer nos cotovelos, ombros, joelhos, quadril, tornozelos, pés e mãos. Os sintomas dessa doença incluem:

  • o aquecimento e a vermelhidão na região afetada;
  • dores que podem ser de moderadas a intensas;
  • dificuldade em movimentar a área por conta da dor;
  • sensação de fisgadas ou câimbras.

A causa desse quadro é o estímulo repetitivo sobre o tendão, ou seja, quando a pessoa faz o mesmo movimento várias vezes sem o devido preparo, o que ocasiona a ruptura dessa parte. Além disso, as posições desconfortáveis, vibrações e o esforço intenso também podem gerar a tendinite.

Por isso, os trabalhadores são os que mais sofrem com essa condição. Por exemplo, um funcionário que trabalha digitando e não tem o tratamento preventivo é um grande candidato a desenvolver tendinite no pulso. Ou ainda um encarregado que pega objetos pesados o dia inteiro.

O tratamento é demorado?

Depende de quanto tempo o organismo leva para se livrar da inflamação e regenerar as estruturas. O tratamento é feito com anti-inflamatórios, fisioterapia e repouso da região lesionada e deve ser feito à risca para a cura completa, sob o risco de se tornar recorrente.

Aliás, não é incomum que pacientes que já tiveram esse problema o tenham novamente, já que muitos não tomam as medidas para evitá-lo. Por conta disso, é importante saber sobre as medidas para a prevenção da tendinite no ambiente de trabalho e reduzir as chances de os colaboradores a desenvolverem.

Como prevenir a tendinite no ambiente de trabalho?

Já dizia o velho ditado: prevenir é melhor do que remediar. Não há como negar essa afirmativa, não é verdade? Portanto, para evitar que a tendinite seja motivo para a redução no rendimento dos funcionários e na baixa da produtividade da empresa, atente para estas dicas.

Ofereça uma área de trabalho funcional

O colaborador passa a maior parte do seu dia em sua área de trabalho. Sendo assim, ela deve oferecer conforto e estabilidade para que ele cumpra suas funções de maneira que não prejudique a sua postura e, consequentemente, o seu corpo.

Para quem fica muito tempo na frente do computador, é interessante ter espaço suficiente entre a mesa e a cadeira para que as pernas não fiquem pressionadas e não tenha dificuldade para se movimentar, por exemplo.

Para isso, existe a ergonomia, a ciência que estuda a relação entre o humano e o instrumento de trabalho, de maneira a prevenir doenças ocupacionais e aumentar a produtividade e a eficiência. Confira se o local está de acordo com esses estudos.

BLOG_CTAs_Ergonomia

Dê pausas durante o expediente

A maior causa da tendinite no ambiente de trabalho é a repetição dos movimentos. Muitos colaboradores passam horas fazendo as mesmas atividades corporais sem nenhum descanso, e isso força os tendões.

Portanto, o ideal é dar uma pausa de 10 minutos a cada 50 minutos na mesma dinâmica. Isso faz com que essas estruturas e os músculos repousem e evita as lesões. Assim, o colaborador ganha mais qualidade no seu serviço e aumenta o seu rendimento.

Invista na ginástica laboral

A ginástica laboral é uma série de exercícios específicos elaborados por fisioterapeutas, realizados no horário do expediente e dentro da corporação com o objetivo de evitar lesões e doenças ocupacionais. Além do mais, ela promove a qualidade de vida no trabalho, momentos de descontração e o entrosamento entre a equipe.

Algumas pessoas pensam que essa prática pode atrapalhar o desempenho do time, mas, como tem um tempo curto de duração, não prejudica a empresa em nada. Pelo contrário: traz diversos benefícios para a saúde dos colaboradores. Ela é dividida em:

  • preparatória;
  • compensatória;
  • relaxamento;
  • preventiva;
  • curativa.

Cada tipo tem um foco diferente, mas todos visam proporcionar um maior bem-estar ao funcionário, melhorando o rendimento e ajudando na produtividade da corporação. Por isso, invista na ginástica laboral, para evitar a tendinite no ambiente de trabalho.


Incentive a prevenção nos colaboradores

De nada adianta ter várias atitudes de prevenção de tendinite e outras doenças ocupacionais, se os próprios colaboradores não aderirem ao programa, concorda? Existem algumas pessoas que podem ser mais resistentes às novidades, mesmo que isso faça muito bem para elas.

Então, além de implantar todas as medidas, é interessante promovê-las e explicar as vantagens que elas oferecem. É preciso conscientizar os funcionários sobre todos os benefícios desses recursos, para que eles se empenhem também.

Muitas vezes, é difícil implementar essas medidas por conta própria, e é aí que entra uma ótima solução: empresas especializadas em qualidade de vida no trabalho, ergonomia e promoção de saúde, como a BeeCorp. Elas cuidam de toda essa parte para você com autoridade e eficiência na área.

BLOG_CTAs_Protagonista

Evitar a tendinite no ambiente de trabalho é necessário tanto para o colaborador quanto para a corporação, visto que essa condição atrapalha, e muito, o desempenho de ambos. Além disso, ao proporcionar mais bem-estar ao funcionário, você aumenta a satisfação dele com a instituição e também o engajamento.

Quer saber das nossas novidades em tempo real? Isso é fácil: basta nos seguir nas redes sociais! Estamos no Facebook, LinkedIn e YouTube!

Eduardo Arantes

Dr. Eduardo Arantes (CWO BeeCorp)

Médico com especialização em Medicina do Trabalho, Ergonomia e Gestão da Saúde.

Autor dos livros: O Retorno Financeiro de Programas de Promoção da Segurança, Saúde e Qualidade de Vida nas Empresas; Ciências da Vida Humana; Crônicas de Saúde, Ciência e Cotidiano.Redes Sociais_LinkedIn 

Comentários

Comentários