Como programas de qualidade de vida no trabalho podem aumentar a produtividade da equipe?

Por 6 de setembro de 2017Qualidade de vida no trabalho
Programas de qualidade de vida

Proporcionar qualidade de vida no trabalho é um dos grandes desafios do mercado corporativo. Diversas empresas têm buscado boas práticas como forma de conciliar as demandas do dia a dia com as necessidades individuais da saúde, do corpo e da mente. Afinal, o corpo possui limites, e é preciso entender essa situação para que ele não sofra danos.

Nesse sentido, as organizações estão começando a entender a importância desse tipo de investimento e como os programas de qualidade de vida são uma excelente estratégia para que o funcionário se sinta respeitado e valorizado.

Pensando nisso, preparamos este post para que você saiba como programas de qualidade de vida no trabalho podem aumentar a produtividade de toda a sua equipe. Confira:

Boa leitura!

Programas de incentivo à atividade física

A prática de atividade física é fundamental na melhora e manutenção de uma vida saudável. Colaboradores com boa capacitação física cometem menos erros do que aqueles que estão fora de forma. Além de se sentirem mais dispostos, terão melhor rendimento e maior vontade para exercerem suas atividades laborais.

Dessa forma, a academia corporativa é uma excelente opção para promover a qualidade de vida, ainda mais ao ser disponibilizada no próprio ambiente de trabalho. Isso contribui ativamente para incentivar e motivar os colaboradores a se exercitarem.

Além disso, é possível oferecer uma assistência próxima e personalizada, o que potencializa os resultados e benefícios.

A promoção de outras atividades físicas também é uma excelente alternativa. Quando a prática é promovida pela empresa, ela também estimula o espírito de equipe e a integração entre os colaboradores. O diagnóstico das modalidades de maior interesse é extremamente importante, uma vez que os resultados são potencializados com o desenvolvimento de atividades atrativas aos olhos do colaborador.

Além dos benefícios gerais, é possível focar em vantagens específicas de cada atividade. O pilates e o yoga, por exemplo, são interessantes para melhorar a concentração, o alongamento e a postura.

Já a dança, dos mais variados tipos, estimula o corpo e a mente, por meio de uma atividade lúdica e animada. O treinamento funcional corporativo, por sua vez, promove um grande fortalecimento muscular.

Programas de manutenção do equilíbrio e do bem-estar

Segundo pesquisas e dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 70% dos trabalhadores no país estão estressados, e 90% da população mundial sofre desse mal.



Dessa forma, a manutenção do equilíbrio emocional dos colaboradores, assim como do clima organizacional, é essencial para a empresa, independentemente do tipo de programa de qualidade de vida no trabalho implementado. Ele pode oferecer tanto momentos de relaxamento quanto de interação ou descontração.

quick massage, por exemplo, proporciona às empresas colaboradores mais dispostos, livres de tensões emocionais e físicas, impactando diretamente no seu dia a dia. Apesar de serem intervenções rápidas, com duração aproximada de 12 a 15 minutos por sessão, é altamente eficaz e relaxante. Talita Lima e Edivanice Alves, estudiosas dos benefícios da quick massagem, ressaltam:

“A simplicidade, praticidade, rapidez e eficácia são vantagens dessa modalidade de massagem, indicada para locais públicos (…). As vantagens da quick massage podem ser sentidas logo nas primeiras sessões, porque a massagem aumenta a irrigação sanguínea fazendo com que os músculos fiquem prontos para responder às exigências dos exercícios, sem que ocorra qualquer lesão.”

Dicas para desenvolver um programa de qualidade vida no trabalho

Para definir qual o melhor programa de qualidade de vida para seu empreendimento, é preciso ouvir seus colaboradores e conhecer bem em que situação se encontram. Um diagnóstico preciso é fundamental para garantir adesão e bons resultados ao programa.

Após listar as necessidades, avalie o que pode ser colocado em prática a curto, médio e longo prazos. Colha sempre sugestões e, após a implementação, esteja aberto a ouvir feedbacks.

A escolha de bons programas — ou seja, alinhados às especificidades da empresa e às necessidades dos colaboradores — assim como a estratégia de implementação definida e o acompanhamento deles fazem toda a diferença. E os resultados alcançados serão muitos, dos quais podemos destacar:

  • melhora do clima organizacional;
  • aumento da satisfação e saúde do colaborador;
  • melhora do desempenho nas atividades do dia a dia;
  • mais comprometimento com resultados;
  • menos procrastinação e estresse;
  • redução de enfermidades e ausências;
  • funcionários mais engajados e motivados;
  • melhora da imagem corporativa.

Benefícios proporcionados pela qualidade de vida no trabalho

Os benefícios dos programas de qualidade de vida no trabalho são vários e trazem para o ambiente empresarial métodos que auxiliam na manutenção do bem-estar de seus colaboradores e de suas atividades laborais.

Saúde e bem-estar no local de trabalho operam muita influência sobre a motivação, permanência, criatividade e produtividade dos colaboradores, permitindo melhor performance financeira dos negócios.

Confira alguns dos benefícios!

1. Redução do turnover

O turnover, ou rotatividade de pessoal, é um termo muito usado pelo RH na avaliação da taxa média entre admissões e demissões em alguma empresa. A ampliação desse número pode ocasionar uma grande ameaça à saúde organizacional, fazendo com que ocorram situações de periculosidade.

Entre os principais custos do aumento do turnover, ressaltamos:

  • primários: referentes aos custos com demissões e mudanças dos colaboradores;
  • secundários: aspectos que podem gerar queda da produtividade e da motivação;
  • terciários: são significativos a médio e longo prazo, como a diminuição da qualidade dos produtos e repercussões negativas na imagem da empresa.

Empreendimentos que dão a devida importância para os benefícios dos colaboradores terão reduzidos percentuais de alterações, uma vez que a falta dessa característica é um dos principais fundamentos para as solicitações de desligamento.

2. Retenção de talentos

A retenção de talentos acontece em decorrência da diminuição do turnover e dos investimentos em qualidade de vida na empresa.

A valorização dos colaboradores que já estão dentro do ambiente de trabalho é bastante positiva para diminuir custos, garantindo que os processos sejam feitos por pessoas experientes e ordenadas aos objetivos empresariais.

3. Melhoria da saúde dos colaboradores

Para que ocorra a melhoria da saúde dos colaboradores, é preciso oferecer condições para que todos eles se sintam saudáveis e satisfeitos no ambiente de trabalho.

Então, é necessário incluir fatores que ultrapassem a esfera financeira dos benefícios e salários, integrando mais aspectos da saúde e qualidade de vida laboral.

4. Melhoria do clima organizacional

E quando acrescentamos todas essas questões, temos um clima organizacional mais leve e agradável.

Tal impressão auxilia na melhoria das relações interpessoais, diálogo interno, redução dos conflitos e aumento da segurança entre as equipes.

5. Elevação dos resultados

Todos esses benefícios da qualidade de vida listados exercem uma grande influência nos resultados esperados pela empresa, sendo que o colaborador otimiza sua eficiência e comportamento laboral.

Podemos dizer que esse investimento é como um círculo virtuoso, pois funcionários satisfeitos produzirão com melhor qualidade. Além disso, a organização, por sua vez, ampliará sua rentabilidade.

Problemas que surgem em uma gestão de pessoas ultrapassada

Estamos numa época em que se reinventar se tornou condição essencial para a sobrevivência de qualquer empreitada. O perfil de consumo e o modelo de vida das pessoas estão se transformando rapidamente. Isso exige que as empresas forneçam produtos cada vez mais exclusivos.

Contudo, essa preocupação não pode ser simplesmente com o público externo, é essencial priorizar também os colaboradores. Por essa razão, uma gestão de pessoas ultrapassada interfere na lucratividade da empresa, ao diminuir a motivação e desempenho dos colaboradores.

Por exemplo, grande parte das pessoas que buscam um novo emprego observa inicialmente o clima organizacional e o modelo de gestão usado — afinal, ninguém quer trabalhar em um local fatigante. Como a rotina está bastante enfadonha, a remuneração já não é observada como o principal atrativo de algum empreendimento, mas sim o nível de qualidade de vida que ele disponibiliza.

Quem não idealiza trabalhar em um ambiente sereno? Que tenha benefícios como atividades físicas, cuidados internos com a saúde, versatilidade nos horários ou ambiente horizontal?

Todas essas questões são observadas pelos colaboradores, ainda mais quando há alinhamento com características intangíveis da gestão participativa. São componentes que podem parecer irrelevantes para alguns gestores, contudo possuem uma força incrível para despertar a motivação e o desejo de produzir no funcionário.

Os profissionais que participarem de um processo seletivo em uma empresa que garanta incentivos em qualidade de vida no trabalho, planos de carreira e orientação profissional, por exemplo, tendem a ficar bastante animados com essa oportunidade e se esforcem até conseguir a vaga.

Todavia, se no primeiro dia de trabalho o colaborador se deparar com uma gestão de pessoas muito tradicional e engessada, quais seriam as consequências? É bem provável que haveria frustração, diminuição da motivação e vontade de se desligar daquele ambiente, dependendo do caso.

Não adianta realizar reuniões encantadoras se não colocar as questões prometidas em prática. Por isso, busque introduzir essas características de forma que os funcionários sintam-se que estão presentes no seu dia a dia. Desse modo, toda a equipe agirá de maneira engajada e empenhada com suas tarefas.

E aí, gostou do nosso artigo sobre os programas de qualidade de vida no trabalho e o impacto na produtividade da equipe? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro deste e de outros assuntos!

Gostou do artigo? Leia também:

Comentários

Comentários