Blog da Beecorp

Análise Ergonômica do trabalho
Ergonomia

AET: conheça 11 benefícios da Análise Ergonômica do Trabalho

Você e sua empresa dão a devida importância a AET — Análise Ergonômica do Trabalho? É melhor ficar atento, pois a preocupação com a ergonomia do trabalho vai muito além de uma obrigatoriedade legislativa e traz muitos benefícios para a organização.

Tal documento é indispensável para as empresas que prezam por um ambiente de trabalho saudável e seguro, e impacta inclusive no aumento da produtividade e lucratividade.

Por isso, vamos explicar o que é a AET, qual a sua importância e os principais benefícios de sua aplicação nas empresas. Se o assunto “segurança, qualidade de vida e saúde no trabalho” o interessa, não deixe de acompanhar o conteúdo até o final!

O que é AET?

AET é a sigla usualmente utilizada para definir uma Análise Ergonômica do Trabalho. Assim como o próprio nome sugere, o papel da AET é realizar um estudo do objeto e do local de trabalho e fazer um levantamento completo para prevenir os riscos laborais.

Eles podem ser relacionados à má postura, à falta de iluminação, à temperatura inadequada, aos níveis de ruídos, à ventilação insuficiente ou a ferramentas com tamanhos inadequados, por exemplo.

Na prática, essa determinação é prevista pela Norma Regulamentadora 17, a NR 17, que também é conhecida como a norma da ergonomia. Por meio da análise ergonômica do trabalho, é possível mapear os riscos ergonômicos, assim como definir ações para minimizá-los ou, até mesmo, mitigá-los.

Porém, é preciso ter em mente que realizar esse levantamento não se trata apenas de um mero cumprimento da legislação, e, sim, de uma preocupação efetiva com a qualidade de vida, a saúde e a segurança do trabalhador.

Além de oferecer as condições ideais para criar um ambiente de trabalho saudável, no qual seus colaboradores possam exercer suas funções com segurança, o resultado da realização e aplicação de uma AET retorna para a companhia em forma de inúmeros benefícios, relacionados diretamente à produtividade e à lucratividade.

Tais benefícios são cruciais para o sucesso da organização. Conheça, agora, as vantagens da análise ergonômica do trabalho.

Quais os benefícios da análise ergonômica do trabalho?

Listamos alguns dos benefícios alcançados pelas empresas que realizaram a análise ergonômica do trabalho e o plano de ação definido pelo documento. Confira!

1. Melhora a produtividade

Por meio da AET, é possível aumentar significativamente a produtividade do trabalhador. Como? Ela permite identificar maneiras de reduzir movimentos e esforços repetitivos, refletindo diretamente na otimização das tarefas.

Além disso, quando não há uma preocupação com as questões ergonômicas do trabalho, o colaborador sofre interferências de diversos fatores e pode perder o foco nas suas atividades. Interferindo, por consequência, na sua produtividade.

2. Reduz as faltas

As lesões por esforços repetitivos e doenças relacionadas ao trabalho, também conhecidas por LER/DORT, são responsáveis por uma grande parcela de faltas e afastamentos.

E não é segredo para ninguém o quanto essa ausência tem impacto na rotina e rentabilidade das equipes. Afinal, um grupo desfalcado não apresenta os mesmos resultados de um completo.

3. Proporciona um ambiente de trabalho adequado

Máquinas e ferramentas ergonômicas, cadeiras e mesas na altura certa para o colaborador, salas iluminadas e ventiladas e coletes ou acessórios que reduzem os choques, os impactos e as pressões — tudo isso traz melhores condições para o ambiente de trabalho.

Os mobiliários e equipamentos ergonômicos minimizam os riscos e garantem conforto e qualidade de vida para execução das tarefas.

4. Aumenta o engajamento

Gerar engajamento e empatia nos funcionários não é fácil. Um bom caminho para despertá-los é mostrar o quanto você se dedica para um ambiente de trabalho mais confortável.

A ideia é garantir a integridade física e mental dos funcionários, para que ele volte para a casa com as mesmas condições que chegou para trabalhar, não se desgaste demasiadamente, não sinta dores e, ainda, melhore a sua satisfação.

5. Evita processos trabalhistas

Se o seu colaborador desenvolver algum problema de saúde devido à função desempenhada na sua empresa, prepare-se para uma possível batalha judicial, principalmente se a análise ergonômica do trabalho não foi cumprida à risca.

Portanto, você precisa investir na saúde e segurança da sua equipe e evitar assim possíveis consequências da Justiça Trabalhista ao ajustar-se ao que pede a legislação atual.

6. Cumpre a legislação

No caso da NR 17, não há escolha ou exceção: todo empresário que tenha, ao menos, um funcionário contratado deve fazer a análise ergonômica do trabalho. No aspecto legal, você evitará multas, denúncias e punições por parte das fiscalizações oficiais do Ministério do Trabalho e Emprego.

7. Valoriza a segurança

A NR 17 e as demais normas reguladoras que tratam da segurança do trabalho são contempladas com a implantação da análise ergonômica do trabalho.

Ao elaborá-la, sua empresa valoriza a segurança do trabalho, uma conquista dos colaboradores e uma luta constante das entidades representativas. Dessa forma, você firma a cultura de segurança como uma das marcas da sua companhia.

8. Aumenta a credibilidade

É natural que os clientes se identifiquem com as empresas mais socialmente responsáveis do que as que estão às margens da lei. Quando você cuida da saúde dos seus funcionários, isso é reconhecido pelo seu público final. Ou seja, significa mais credibilidade diante do mercado, de fornecedores, de concorrentes, de consumidores e da sociedade em geral.

9. Reduz os custos

Este é um dos objetivos de todo grande gestor: diminuir os custos! A análise ergonômica do trabalho traz diversos benefícios à organização e dentre eles a potencialização dos resultados e a otimização dos recursos merece destaque.

10. Reduz os afastamentos

Os cuidados com a ergonomia reduzem, de forma considerável, o índice de absenteísmo nas empresas. Isso porque, além de favorecer o conforto e a segurança do funcionário, que pode exercer suas funções com tranquilidade, a medida diminui o risco de doenças e acidentes de trabalho.

De acordo com ANAMT, Associação Nacional de Medicina do Trabalho, em 2018, a incapacidade laboral gerou um aumento de 6% nos afastamentos do trabalho, o que originou um aumento de 9,3% nos gastos com previdência social.

Os afastamentos também geram altos custos para empresas, que sofrem com redução do quadro de funcionários e da produtividade, gastos adicionais com plano de saúde e, até mesmo, indenizações.

11. Aumenta a energia dos colaboradores

Pode parecer sutil, mas uma simples mudança nos móveis e ajustes ergonômicos é suficiente para gerar um grande impacto na motivação dos colaboradores.

Isso porque, quando nos sentimos mais confortáveis, seguros e acolhidos, a tendência é que o foco e o comprometimento com as tarefas aumentem.

Além disso, um ambiente agradável também estimula processos criativos e estratégicos, gera mais engajamento e aumenta a produtividade e a rentabilidade das empresas.

12. Reduz o nível de estresse

Trabalhar com dor, desconfortável ou incomodado pode gerar irritação, angústia e até receio, o que eleva os níveis de cortisol, hormônio responsável pelo estresse, que gera inúmeras doenças. De acordo com a International Stress Management (Associação Internacional de Controle ao Estresse), o Brasil é o segundo país com maiores índices de estresse no trabalho.

Tais fatores, em conjunto com a pressão, as metas e as cobranças, além de comprometerem o desempenho do colaborador, podem levar a sérios riscos de saúde e absenteísmo, provocando doenças sérias, como burnout, ansiedade, esgotamento emocional e depressão.

Esses são alguns dos benefícios que a AET traz para sua empresa, isso ao colocar em prática os pontos mapeados de maneira correta. Afinal, não adianta realizar o mapeamento dos riscos e não agir. Cada empresa deve elaborar seu programa ergonômico conforme as necessidades e peculiaridades da organização e do trabalho pontuadas na AET.

Por isso, é muito importante contar com profissionais especializados em ergonomia, como a BeeCorp, que oferece soluções personalizadas para promover saúde, segurança e conforto no ambiente de trabalho.

Quer começar agora? Preparamos um guia exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre a AET. Confira!