Blog da Beecorp

Coronavírus
Qualidade de Vida

Precisamos falar sobre os impactos do coronavírus na saúde mental dos colaboradores

O ano de 2020 ficou marcado na história mundial pela pandemia causada pelo novo Coronavírus. Diversos problemas da sociedade foram evidenciados e surgiram muitos desafios, como a reestruturação das relações de trabalho e questões relacionadas à saúde mental.

O emocional das pessoas tem sido fortemente abalado pelo isolamento social, as incertezas do futuro, a pressão para alcançar resultados, as dificuldades do trabalho remoto, entre outros pontos. A pandemia tem sido muito prejudicial a toda a sociedade e os trabalhadores têm sofrido grande parte desses impactos.

Por isso, agir e minimizar esse cenário é também uma responsabilidade das empresas, pois cabe a elas fomentar a saúde, segurança e qualidade de vida das suas equipes. Continue a leitura para entender os impactos do Coronavírus na saúde mental dos colaboradores e o que deve ser feito para minimizá-los.

Entenda os impactos que o Coronavírus está causando à saúde mental

A pandemia do novo Coronavírus desencadeou uma mudança drástica na vida de todos – estamos falando aqui em um âmbito global. O mundo precisou se adaptar a essa nova realidade praticamente de um dia para o outro, modificando as relações pessoais e profissionais e causando grandes impactos na economia de todos os países.

Essa necessidade de ações drásticas e imediatas, refletiu e ainda vem refletindo diretamente no estado psicológico das pessoas. De repente as preocupações rotineiras foram potencializadas e se somaram a outras que antes não existiam.

Países inteiros passaram a conviver com sentimentos como medo e solidão, além da incerteza do amanhã. Nem mesmo os especialistas em saúde e economia podem afirmar como será a sociedade do futuro, a não ser pela necessidade de se reinventar.

Essa nova situação provocou uma pressão muito grande sobre os governos e a população. Assim, os impactos na saúde mental foram praticamente inevitáveis, já que um misto de pensamentos e emoções passou a fazer parte do cotidiano, gerando cada vez mais estresse e ansiedade. Com isso, alguns sintomas físicos e emocionais se tornaram frequentes na rotina das pessoas, como:

  • irritabilidade;
  • insônia;
  • falta de concentração;
  • tédio;
  • desesperança;
  • frustração;
  • raiva;
  • problemas gástricos;
  • dor de cabeça;
  • cansaço e fadiga.

Essa situação é muito semelhante a outras de crises coletivas ou pessoais que enfrentamos ao longo da vida, e que acabam levando ao desenvolvimento de doenças mentais.

Descubra as causas dos transtornos mentais e como contorná-los

A médica psiquiatra Dra. Fernanda Benquerer Costa lançou um documento explicando que as situações estressantes provocadas pela pandemia são diferentes para cada pessoa em função de suas características. De toda forma, os problemas mentais durante a crise se devem:

  • ao distanciamento social;
  • ao isolamento;
  • à redução de estímulos;
  • à redução ou perda de renda;
  • às mudanças na rotina.

Neste momento, de acordo com a médica, as pessoas:

  • sentem medo de ficarem doentes ou morrerem;
  • evitam serviços médicos por medo de contaminação;
  • preocupam-se em obter itens de abastecimento, como remédios e alimentos, entre muitos outros aspectos.

Tudo isso gera os sentimentos de desesperança, solidão, tédio, depressão, frustração e outros que citamos.

A Organização Mundial da Saúde também reconhece os impactos da pandemia na saúde mental. Em março de 2020, publicou um documento desenvolvido pelo Departamento de Saúde Mental, com mensagens de apoio e bem-estar de diferentes grupos-alvo. O intuito dessa ação é promover o cuidado psicológico com a população mundial.

Além das mensagens para as pessoas em geral, o documento contém uma sessão voltada aos trabalhadores. Isso acontece porque as relações profissionais foram muito afetadas pela Covid-19, gerando, além das incertezas com a estabilidade do trabalho, a insegurança para sair de casa e trabalhar, ou mesmo a dificuldade para conciliar a quarentena em família e o home office.

Profissionais que estavam habituados à rotina agitada, ao contato com os colegas e às interações no trabalho tiveram que se adaptar à realização de atividades em isolamento. Além disso, foi preciso fazer uso de recursos com os quais não estavam acostumados.

Surgiram dúvidas e dificuldades em relação a esses recursos, além da incerteza de conseguir desempenhar suas tarefas. O medo de não conseguir organizar um espaço para trabalhar e de não ser possível manter o emprego por causa de dificuldades financeiras da empresa se tornou frequente.

No geral, a saúde mental dos trabalhadores tem sido abalada pela Covid-19 em função do medo da doença, da preocupação com o bem-estar dos familiares e amigos e da insegurança com as questões financeiras em função da instabilidade econômica mundial.

Conheça ações positivas que devem ser adotadas

A mudança na rotina de trabalho aumentou as tensões da crise do Coronavírus, mas as empresas precisam dos seus colaboradores saudáveis para exercerem suas tarefas. Também cabe a elas o cuidado com seu bem-estar.

Mesmo com o distanciamento social é possível desenvolver ações que contribuam com a saúde mental dos trabalhadores, cuidando ainda dos aspectos físicos. Veja a seguir algumas boas práticas para adotar na empresa!

Forneça apoio psicológico

Oferecer apoio psicológico aos colaboradores neste momento delicado é fundamental e aos mesmo tempo uma excelente estratégia para a empresa. Estando bem mentalmente, a disposição e produtividade dos funcionários também são impactadas.

Além das mensagens institucionais positivas e dicas de boas práticas, é interessante disponibilizar um psicólogo para teleconsultas. Ele será fundamental para dar um suporte àqueles que estiverem lidando com maiores dificuldades do isolamento e da mudança de rotina.

Crie ações virtuais para lidar com o isolamento

Ficar em casa gera ansiedade, estresse e, em algumas pessoas, tristeza e síndrome do pânico em função da falta de contato social. Nesse sentido, a tecnologia pode ser uma grande aliada para aproximar as pessoas e minimizar a sensação de abandono e solidão.

Organize ações virtuais para reunir sua equipe fora das atribuições profissionais. Vale promover um happy hour, bate-papo ou até um café virtual. Ações simples, mas que trazem muitos impactos positivos para a integração e engajamento da equipe.

Crie campanhas de boas práticas no home office

Trabalhando em home office, muitos colaboradores acabam negligenciando cuidados importantes para manter a saúde física e mental. É preciso, portanto, lançar campanhas de boas práticas para fomentar a qualidade de vida e conforto.

Instrua sobre a necessidade de fazer pausas periódicas para descansar os olhos, a mente e o corpo. Alerte em relação à postura para evitar lesões por esforço repetitivo e reforce a importância de beber água para manter a imunidade em dia.

Existem, ainda, práticas de automassagem, mindfulness, yoga e ginástica laboral que podem ser realizadas online e devem ser incentivadas. Quer ver como é simples? Confira algumas técnicas de automassagem no vídeo abaixo e não deixe de compartilhar com seus colaboradores!

As empresas já estão se adaptando a essa nova realidade e desenvolvendo programas personalizados, de acordo com as necessidades do seu negócio.

A Locaweb, por exemplo, implementou atividades como o happy hour online e a meditação para promover a interação entre sua equipe, bem como um respiro durante a rotina e a crise do Coronavírus.

Já o Banco BV, passou a oferecer palestras de mindfulness, meditação e o acompanhamento de gestantes, além de treinamento profissional virtual e parcerias com empresas para praticar exercícios em casa.

Cada empresa adota medidas conforme a necessidade dos seus colaboradores. Para que isso aconteça, é fundamental acompanhar a performance da sua equipe e realizar pesquisas para saber quais são as dificuldades que os colaboradores estão enfrentando neste momento.

Dessa forma, fica mais fácil trabalhar a prevenção e o cuidado com o colaborador de uma maneira eficaz, adotando ações que trarão tranquilidade e apoio aos seus profissionais. Isso faz com que eles se sitam mais seguros para produzir com a mesma qualidade e afinco.

É válido lembrar que a pandemia do Coronavírus reforça a necessidade do cuidado e da promoção da saúde dos trabalhadores. Essas ações precisam ser constantes para que você tenha uma equipe mais saudável, engajada e produtiva, obtendo os retornos esperados.

Quer agir, mas precisa de ajuda para começar? Agenda agora uma Consultoria Gratuita com um de nossos especialistas e descubra quais as melhores alternativas para sua empresa!