Blog da Beecorp

Ergonomia Home Office
Ergonomia

Guia para aplicar a ergonomia no home office e ter conforto e segurança

O trabalho remoto, que já vinha se instalando lentamente, encontrou seu caminho nos últimos tempos, se consolidando como uma forma de trabalho que chegou para ficar. Por essa razão, o cuidado com a ergonomia no home office requer uma atenção maior.

Os colaboradores devem estar preparados e bem orientados para se instalar adequadamente e conduzir suas atividades com segurança em suas residências. Diversos aspectos devem ser considerados para que não se cometam erros que podem custar caro para todos.

Continue a leitura e aproveite este guia para aplicar a ergonomia no home office e ter mais conforto e segurança.

O que é ergonomia no home office?

Quando colaboradores iniciam atividades em home office, alguns cuidados e procedimentos adotados no ambiente presencial ficam por conta de cada trabalhador. Assim, mesmo em sua residência, é preciso que a pessoa realize suas atividades laborais atendendo a esses aspectos.

Dados recentes apontam que 80% das pessoas que trabalharam em home office sentiram dor na coluna. A ergonomia, portanto, é uma daquelas variáveis que precisam ser observadas.

Um dos cuidados mais importantes, e que precisa ser adotado, é com a postura física durante o trabalho. Assim, sentar-se diante de um computador requer mobiliário adequado ao corpo, às distâncias (pés, olhos) e à iluminação, entre outros.

A ergonomia em home office é a observação e a adoção das medidas necessárias para se garantir um trabalho em condições que não afetem o bem-estar do colaborador em sua residência. Esta atenção é indispensável, em razão da saúde e pelas implicações de responsabilidade existentes.

Quem é o responsável pela ergonomia no trabalho remoto?

Existem vários tipos de ergonomia. A responsabilidade por garantir o mobiliário adequado ao trabalhador para que ele desenvolva suas atividades com a segurança ergonômica necessária é da empresa. Essa atenção, no entanto, não pode se limitar ao fornecimento de móveis adequados.

Nesse sentido, é necessário instruir o colaborador nos cuidados que deve adotar pertinentes à ergonomia no trabalho remoto de forma geral, e que envolvem aspectos relacionados a:

  • mobiliário e equipamentos;
  • postura;
  • gestão do tempo;
  • iluminação, entre outros.

É importante se manter atento às condições de trabalho adotadas pelos colaboradores em home office e providenciar o que for necessário. A ocorrência posterior de lesões, sobretudo, nos ombros, braços e mãos com danos para o trabalhador, invariavelmente, recaem sobre a empresa, na forma de processos e despesas subsequentes.

O que diz a legislação?

A Norma Regulamentadora 17 — Ergonomia (NR 17), do Ministério do Trabalho, é o principal instrumento que regula o assunto e define medidas que não podem ser deixadas de lado. Ela estabelece parâmetros que permitem a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores.

Para esse fim, as condições referidas na norma de ergonomia “incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho, e à própria organização do trabalho”.

A recente Nota Técnica 17/2020, do Ministério Público do Trabalho (MPT), recomenda observar os parâmetros da ergonomia no trabalho remoto, quanto às condições físicas ou cognitivas de trabalho, à organização e às relações interpessoais no ambiente de trabalho. Segundo a nota, devem ser levados em consideração:

  • mobiliário e equipamentos de trabalho;
  • design das plataformas de trabalho online;
  • conexão à rede;
  • postura física;
  • conteúdo das tarefas;
  • exigências de tempo;
  • ritmo da atividade;
  • formatação das reuniões online;
  • transmissão das tarefas;
  • feedback dos trabalhos executados.

Como motivar o colaborador para a própria qualidade de vida?

A gestão da equipe remota envolve estratégias e procedimentos que vão além do gerenciamento de equipes presenciais. Deve-se levar em conta que o colaborador está sozinho, quase em um processo de autogestão.

Por essa razão, é preciso motivá-lo para ações que vão ter efeito diretamente sobre sua qualidade de vida. Para isso, destacamos algumas dicas importantes que podem ser implementadas.

Enviar kit de boas-vindas

Um kit de boas-vindas promove bem-estar nas relações, pois tem o objetivo de demonstrar apreço pelo colaborador. Iniciar o trabalho, em um sistema de home office, recebendo esse incentivo é estimulante, melhora a autoestima e facilita a comunicação.

Promover eventos virtuais

Manter o sentimento de pertencimento, isto é, o vínculo emocional com a empresa e a equipe de que faz parte, é indispensável. Portanto, intensificar os contatos e os encontros, mesmo virtuais, é uma medida essencial para a motivação e o estímulo.

Distribuir cartilhas educativas

Elaborar cartilhas com as principais orientações referentes à qualidade de vida do colaborador em home office é uma excelente prática. O mais importante é que o foco seja o bem-estar do trabalhador no ambiente cuja gestão é exclusivamente dele.

Como montar um home office ergonômico?

Já é uma frase batida dizer que o home office veio para ficar. De tendência, tornou-se necessidade compulsória, que já se consolidou como realidade instalada e crescente, para a qual empresas e trabalhadores precisam se adequar.

Para o colaborador que trabalha remotamente em seu ambiente doméstico, é indispensável pensar em adaptações que devem evoluir para a instalação de um home office ergonômico. Veja algumas ideias que vão orientar as iniciativas nesse sentido e evitar a má postura em home office.

Postura no trabalho

Todas as instalações, em especial, o assento e a mesa de trabalho, devem facilitar a adoção de posturas ergonomicamente adequadas durante as atividades. Leve em conta, no mínimo, os seguintes quesitos:

  • manutenção das costas eretas no encosto da cadeira;
  • apoio dos pés de modo levemente estendido;
  • altura do teclado;
  • altura e distância do monitor;
  • apoio para os braços.

Iluminação incidente

A iluminação adequada na estação de trabalho é responsável pelo bem-estar, produtividade e saúde dos olhos. Leve em conta os seguintes aspectos, entre outros, para um melhor aproveitamento:

  • melhor incidência da luz;
  • maior aproveitamento da iluminação natural disponível;
  • tipo de luminária utilizada;
  • aquecimento em razão do tipo de lâmpada empregado.

Mobiliário

O mobiliário utilizado, em especial, a cadeira e a mesa, constitui o item de atenção ergonômica mais importante. É necessário adequar esses componentes aos demais itens de sua estação de trabalho, como o teclado e o monitor.

Tudo deve girar em torno de permitir uma posição laboral confortável e que atenda aos cuidados referentes à postura antes apontados. Considere que cada pessoa se adapta melhor a um tipo de mobiliário e suas respectivas dimensões.

Equipamentos e acessórios

A utilização de outros equipamentos e acessórios necessários à atividade não deve comprometer a ergonomia do conjunto, de modo que venha a trazer desconfortos com o tempo. Desse modo, impressoras, scanners, telefones, assim como material de escritório, precisam estar acessíveis e fáceis de ser alcançados.

Além de todos os cuidados aqui observados, é bom ter em mente que uma boa sessão de alongamento é de grande valia. Realizada antes, durante e após o trabalho, será uma ajuda inestimável para a manutenção da melhor qualidade de vida.

Para uma perfeita ergonomia no home office, que garanta o bem-estar e o desempenho necessários, é preciso orientação profissional apropriada. Assim, a adequação do ambiente, a utilização do tempo e os cuidados com a saúde que garantam um trabalho mais eficiente devem contar com uma assessoria especializada.

Considere a experiência da BeeCorp, especializada em qualidade de vida no trabalho, para dispor da melhor orientação. Entre em contato conosco e garanta para seus colaboradores um home office de sucesso, ergonômico e eficiente.