Blog da Beecorp

Meditação nas empresas
Qualidade de Vida

Meditação nas empresas: veja os benefícios que pode proporcionar

A meditação e suas vertentes, como o mindfullness, tem se mostrado uma das grandes ferramentas na construção de um ambiente de trabalho mais harmonioso e criativo. O aprimoramento da qualidade de vida dos colaboradores vem tornando essa prática um instrumento cada vez mais indispensável para as empresas.

Não é para menos: a melhoria das condições e do clima organizacional resultam em aumento na produtividade da empresa. É, portanto, uma prática que se afina com a política de gestão em que todos ganham. Continue a leitura e veja os benefícios que a meditação pode proporcionar.

O que é meditação?

A palavra meditação tem origem no latim, em meditare, com o sentido de “estar no próprio centro”. Em outras palavras, meditar é voltar-se para dentro de si, tirando o foco momentaneamente das coisas do mundo exterior.

Trata-se de uma prática muito antiga, milenar, utilizada, sobretudo, por monges, yogues e outros praticantes da arte de dar atenção ao mundo interior. Há algumas décadas, quando práticas dessa natureza foram trazidas para o mundo ocidental moderno, foram se adaptando e recebendo nomes diferenciados.

De todo modo, não importa o que a sociedade de cada época resolva fazer com a meditação, ela sempre poderá ser utilizada em sua forma mais simples e mais pura, independentemente do nome que se dê em seu tempo. Seus efeitos são imediatos, crescentes e percebidos por qualquer pessoa que a adote.

Uma prática de 15 minutos e regularidade em sua adoção pede atenção em 3 aspectos essenciais de toda meditação:

  • postura: relaxada, tranquila, de modo que o próprio corpo não se sinta incomodado;
  • respiração: respiração leve, naturalmente ritmada;
  • concentração: o pensamento se dirige para a própria respiração.

Como a meditação chegou ao ambiente corporativo?

O ambiente corporativo desenvolve situações de estresse e de cansaço mental com frequência. Além disso, é muito exigente em relação à respostas rápidas, tomadas de decisão e foco em determinadas atividades.

Tudo isso pode ser resolvido, e percebeu-se que as soluções empregadas são facilitadas quando se adota a meditação para empresas. Assim, com a evolução dos trabalhos de qualidade de vida no ambiente laboral, foi só uma questão de tempo para a prática ser introduzida como uma ferramenta de grande ajuda para os colaboradores.

Inicialmente, a meditação conhecida como mindfulness foi aplicada ao mundo dos negócios por meio do movimento de consciência corporativa. Foram iniciativas junto aos executivos das empresas para observarem o momento presente, com vistas à identificação de um objetivo maior além do lucro.

Os efeitos foram percebidos e aproveitados de maneira rápida, passando a compor os programas de qualidade de vida implementados nas empresas, principalmente por assessorias especializadas. As organizações logo viram as vantagens para os colaboradores e para as próprias companhias.

Quais os principais benefícios para os colaboradores?

Os benefícios promovidos pela prática da meditação nas empresas têm sido demonstrados pela literatura científica em vários momentos. Conheça, a seguir, alguns dos principais efeitos que a meditação propicia e entenda por que sua empresa deve considerar a implantação da prática.

Diminuição do estresse e da ansiedade

Existe uma região do cérebro denominada amígdala, do tamanho de uma amêndoa, que processa as emoções e controla a motivação. Por sua vez, é conhecida, já há algum tempo, a relação estreita entre a amígdala cerebral e os transtornos de ansiedade.

Nesse sentido, a ciência já demonstrou que a prática da meditação promove alterações estruturais e funcionais nessa área cerebral, reduzindo sua atividade e, como resultado, a ansiedade. Além disso, facilita o equilíbrio emocional e um maior controle das doenças causadas pelo estresse.

Melhora do foco e da concentração

Um efeito muito apreciado da meditação é o aprimoramento da capacidade de a pessoa manter o foco e a concentração nos objetivos. Assim, por exemplo, viabilizar que um colaborador possa se concentrar em um problema de cada vez e evitar a dispersão é um resultado muito importante para as empresas.

O benefício é de grande utilidade para qualquer pessoa, mas muito especialmente para aquelas cuja atividade requer atenção e foco. Melhores resultados podem ser obtidos nessas tarefas quando os responsáveis praticam regularmente a meditação.

Autoconhecimento

O exercício diário da meditação, ao fazer o praticante voltar-se para si, permite vislumbrar cada vez mais aspectos pessoais, da própria personalidade. Na verdade, com o tempo, percebem-se com mais profundidade as próprias habilidades e limitações.

Esse autoconhecimento facilita o aprimoramento da pessoa, estimulando nela as habilidades e trabalhando as limitações. O mesmo se dá com as motivações que a conduzem.

Redução da pressão arterial

Pessoas hipertensas são beneficiadas, com redução nos valores da pressão arterial a partir da prática da meditação. Diversas pesquisas têm demonstrado esse efeito, que tende a se instalar ao longo do dia, não se limitando ao momento da meditação.

Desenvolvimento do raciocínio

A camada mais externa do cérebro, o córtex pré-frontal, responsável pelo raciocínio e atenção lógica, tende a se reduzir ao longo do tempo. A meditação, por sua vez, funciona como um antídoto a esse processo de diminuição, resgatando, ainda, o desenvolvimento de um maior número de neurônios.

Dessa forma, a meditação melhora a capacidade de raciocinar sobre um ou vários temas. Com o tempo, aprimora a abordagem que a pessoa faz sobre um determinado assunto.

Diminuição de dores

A prática da meditação funciona como se fosse um analgésico natural, principalmente nos casos de dores crônicas. Pessoas que padecem desses transtornos podem ser muito beneficiadas, sobretudo naqueles casos em que a terapia cognitivo-comportamental (TCC) não apresenta respostas satisfatórias.

No ambiente de trabalho, quando associada à ginástica laboral, os efeitos preventivos são ainda maiores. Na verdade, constituem soluções simples e eficientes para ocorrências enfrentadas em quase todos os segmentos, como se dá com a dor de cabeça no trabalho.

Desenvolvimento da criatividade

Competitividade na empresa pode trazer distúrbios como a síndrome de burnout, além de conflitos internos e estresse entre os colaboradores da organização. Experiências conduzidas no ambiente corporativo mostraram que a meditação pode ser um instrumento de desenvolvimento da criatividade.

Pesquisas nessa área têm demonstrado a geração de comportamento criativo e do despertar de novas ideias, além de melhorias na qualidade de vida dos colaboradores, que aprimoram as relações. Resultados dessa natureza são de particular interesse das empresas.

Aumento da produtividade

Entre os diversos efeitos positivos trazidos pela meditação, destacam-se a saúde mental no trabalho e as melhorias produzidas no clima do ambiente laboral. A consequência que se observa é uma mudança no comportamento dos colaboradores e na sua capacidade de resposta, gerando um incremento na produtividade da empresa.

Como implantar a prática no ambiente corporativo?

Grandes empresas como Google, Roche, 3M e Vivo, entre outras, não demoraram e logo implantaram a meditação junto aos seus colaboradores. Do mesmo modo, pequenas empresas menos conhecidas também o fizeram, todas desfrutando os benefícios proporcionados.

Por sua vez, a melhor forma de introduzir a prática da meditação no ambiente corporativo é contar com a ajuda de uma empresa especializada em qualidade de vida no ambiente laboral. A experiência em empreitadas dessa natureza facilita muito a implantação e a leitura posterior dos resultados.

Como você pode ver, a meditação é uma prática realmente interessante para os colaboradores e para a empresa pelos resultados que oferece. Sua implantação por pessoal profissional permite sucesso na iniciativa.

Se você gostou deste post, assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão!