Blog da Beecorp

O laço do Novembro Azul
Saúde

Novembro azul: como realizar uma campanha eficaz na sua empresa?

O Novembro Azul, cujo símbolo é o laço azul, é um movimento internacional de conscientização do câncer de próstata. Seu objetivo é alertar as pessoas, especialmente os homens, sobre a prevenção e a importância do diagnóstico precoce da doença.

O Novembro Azul é uma campanha muito importante para o cuidado com a saúde do homem. Ele tem como objetivo conscientizar a respeito do câncer de próstata, incentivando a sua prevenção. Afinal, esse tema ainda é cercado por muitos tabus e os seus dados são alarmantes.

Para o triênio 2020/2022 a estimativa é de que sejam diagnosticados 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil. A incidência é tão alta que para cada 9 homens um terá o diagnóstico da doença ao longo da sua vida. Daí a importância das ações de conscientização.

As empresas também precisam abraçar essa ideia para cuidar dos seus colaboradores e promover um impacto positivo na sociedade. Diversas ações podem ser adotadas para realizar uma campanha eficaz, e é sobre isso que falaremos neste artigo. Continue a leitura para entender um pouco mais sobre esse assunto e conferir sugestões para aderir ao Novembro Azul.

Conheça o Novembro Azul

Em 2003 Travis Garone e Luke Slattery, dois amigos da cidade de Melbourne, na Austrália, foram inspirados pelas campanhas de combate ao câncer de mama. Eles decidiram deixar seus bigodes crescerem para chamar a atenção das pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde dos homens.

Como 17 de novembro é tido como Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, eles optaram por manter seus bigodes durante esse mês. No mesmo ano, mais amigos participaram dessa campanha, que teve o impacto positivo desejado, pois as pessoas ficavam curiosas com os bigodes longos.

A ideia deu certo, e no ano seguinte foi criada uma organização sem fins lucrativos para arrecadar fundos com o objetivo de combater o câncer de próstata. Ela foi chamada de Movember Foundation, unindo as palavras moustache (bigode) e november (novembro).

O movimento foi crescendo, se espalhou para mais de 20 países e alguns homens, além do bigode, cultivavam toda a barba. Por isso, em alguns lugares a campanha Novembro Azul também era chamada de No-shave November, ou seja, “novembro sem barbear”.

A campanha foi trazida para o Brasil pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida e a Sociedade Brasileira de Urologia em 2008. Com referência à cor azul, a escolha não tem nenhuma base específica. Apenas já era utilizada mesmo antes de surgir os movimentos, então, foi associada ao mês de novembro.

Desmistificando o câncer de próstata

Um dos grandes desafios para prevenção do câncer de próstata é enfrentar os bloqueios culturais que envolvem os exames preventivos. A primeira campanha no Brasil adotou como lema a frase “um toque, um drible”, justamente na tentativa de quebrar os tabus.

Com o movimento Novembro Azul, o Ministério da Saúde, órgãos não governamentais, instituições, profissionais da saúde e toda a sociedade envolvida têm o objetivo de desmistificar a doença. O intuito é mostrar a importância de fazer o acompanhamento médico, a fim de identificar o problema, que é silencioso.

São realizadas diversas ações educativas e de alerta, sempre na tentativa, também, de vencer essas barreiras culturais. Mostram que o cuidado com a saúde não afeta a masculinidade, e o quanto isso é fundamental para preservar a vida do homem, além de uma proteção para aqueles que estão ao seu redor.

Embora o Novembro Azul tenha foco nos homens, o intuito é alcançar toda a sociedade, porque esses tabus dos quais falamos estão arraigados ao senso comum. Sendo assim, a conscientização envolve e requer a participação de todos, inclusive das empresas.

O que abordar na campanha Novembro Azul da sua empresa


Nas ações promovidas durante o Novembro Azul a prevenção e a desmistificação do câncer de próstata e das suas medidas preventivas são o foco principal. Portanto, é fundamental trabalhar na educação, mostrando como vencer o preconceito é importante para ter saúde e qualidade de vida.

Trazer números, apresentar dados e estatísticas é uma boa maneira de promover o alerta. No entanto, também é interessante diversificar as ações realizadas, buscando alternativas complementares. Com elas a mensagem pode ser ainda mais impactante por fugir ao convencional.

Uma forma de garantir esse cuidado com os colaboradores é, por exemplo, fazendo visitas a institutos relacionados ao câncer de próstata. Sair do meio comum para estar em um ambiente diferente, e ter uma conversa com especialistas, pode fazer toda a diferença para reforçar o alerta.

Mais uma alternativa é seguir o exemplo que deu início ao Novembro Azul, promovendo campanhas de arrecadação dentro da empresa para contribuir com homens que estão enfrentando a doença. Conhecer casos reais também causa impacto positivo, e ainda desperta a empatia e a solidariedade.

Porém, também não podemos esquecer de que a saúde assistencial oferecida durante o ano inteiro é um cuidado indispensável com os colaboradores. Assim eles têm um acesso maior ao atendimento médico para fazer acompanhamento, o que ajuda a evitar essa e outras doenças.

É essencial, ainda, trabalhar ações de bem-estar no trabalho e incentivar a adoção de hábitos saudáveis no dia a dia. Afinal, o câncer de próstata também é favorecido, por exemplo, por uma dieta desequilibrada.

Como desenvolver ações efetivas na sua empresa

Aderir ao Novembro Azul é uma ação muito importante para promover a saúde na empresa trabalhando a conscientização dos colaboradores. As organizações têm um papel estratégico diante desse cenário tão alarmante, uma vez que podem direcionar campanhas personalizadas.

Isso porque para elas é mais fácil conhecer o perfil dos colaboradores e elaborar ações que estejam mais de acordo com as características desse público. Existem diferentes formas de abordar o tema, alinhando às características de quem receberá a mensagem.

Em algumas empresas, por exemplo, o quadro de colaboradores é mais jovem e, muitas vezes, aceita melhor e consegue falar abertamente sobre temas como esse, que ainda são polêmicos. Em contrapartida, algumas organizações têm funcionários mais maduros e reservados, geralmente fechados para temas que envolvem sua vida privada.

Então, o Novembro Azul deve ser trabalhado de modo que a mensagem seja transmitida na linguagem adequada para cada equipe. Podemos focar especificamente a saúde e qualidade de vida; pode ser interessante abordar a longevidade ou ainda tocar no ponto família, alertando sobre a proteção para a esposa e os filhos ao cuidar da própria saúde.

Daí a importância de, antes de dar início às ações, fazer esse levantamento a respeito do perfil dos colaboradores, do conhecimento que eles têm acerca da doença, sua opinião sobre isso, entre outros aspectos. Eles ajudam a definir de que maneira o tema pode ser abordado para promover uma aceitação maior.

A adesão ao Novembro Azul mantém os colaboradores saudáveis, e esse cuidado não é benéfico apenas para eles, pois também traz retornos positivos para a empresa. Ela investe em seu patrimônio humano e recebe maior engajamento, produtividade, redução de custos e qualidade nas entregas, além de uma imagem valorizada no mercado.

Assine nossa newsletter e tenha a informação necessária para construir e manter o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores da sua empresa.