Blog da Beecorp

Saúde e tecnologia
Qualidade de Vida

Pandemia, saúde e tecnologia: como investir em boas práticas durante o trabalho remoto

Em 2020, fomos acometidos por uma das maiores crises da história mundial: a pandemia de Covid-19. Para conter o avanço da doença, o isolamento social foi uma das medidas necessárias — em alguns casos levando até ao lockdown. Nesse cenário, a união entre saúde e tecnologia se tornou uma verdadeira arma no combate à pandemia.

Muitas empresas e pessoas precisaram se adaptar às pressas, migrar rapidamente para o meio digital e implementar o trabalho remoto para manter muitas das atividades. Assim, uma transformação que possivelmente aconteceria em anos, ocorreu em poucos dias, gerando impactos severos à saúde mental, física e social.

Este artigo é justamente para você entender como saúde e tecnologia podem te ajudar a garantir a qualidade de vida dos seus colaboradores, mesmo em home office e com todas as transformações do mundo. Neste artigo, vamos falar sobre:

  • a importância de cuidar dos colaboradores mesmo em trabalho remoto;
  • como estimular melhores hábitos de vida e cuidados com a saúde;
  • como garantir conforto e adequação do ambiente laboral em casa.

Acompanhe!

Qual é a importância de cuidar dos colaboradores mesmo em trabalho remoto?

As ações de bem-estar e qualidade de vida são fundamentais para a empresa por uma série de questões, como se adequar às exigências trabalhistas, reduzir o surgimento de doenças ocupacionais e criar um ambiente seguro e confortável. Tudo isso tem impacto direto na saúde, satisfação e desempenho dos funcionários.

Contudo, investir nessas medidas com o colaborador trabalhando a distância pode ser mais desafiador. Ai que a união entre saúde e tecnologia se torna uma grande aliada para remover essas barreiras e viabilizar programas de bem-estar para home office.

As empresas precisam agir

Já podemos constatar alguns impactos negativos à saúde oriundos do trabalho remoto durante a pandemia. Uma pesquisa feita pelo LinkedIn e divulgada pelo Sebrae indicou que, durante a pandemia, 62% dos funcionários remotos estão mais ansiosos e estressados, 39% se sentem sozinhos e 43% praticam menos atividades físicas.

Para Laura Nogueira, psicóloga e tecnologista da Fundacentro, todos esses fatores podem levar a um mal-estar psicológico, exigindo que as empresas repensem suas estratégias. Para lidar com essas questões, mais do que nunca é a hora de investir na saúde mental e em práticas de ergonomia.

Saúde e tecnologia: como estimular melhores hábitos de vida e cuidados com a saúde?

Como vimos, o ambiente de trabalho atrelado aos hábitos do colaborador, interferem diretamente no bem-estar e na produtividade desse profissional. Se você não sabe como lidar com essas questões e os desafios dos colaboradores trabalhando a distância, confira como unir saúde e tecnologia faz toda a diferença!

Telemedicina

O Brasil já utilizava a telemedicina desde 1994, mas com regulamentações ainda tímidas, que foram sendo expandidas com o passar dos anos. Diante da crise emergencial do Coronavírus, o Conselho Federal Medicina (CFM) ampliou essas práticas como caráter excecional — ao entendê-las como forma de proporcionar tecnologia e saúde na transformação digital e em meio à pandemia.

As empresas já podem contar com uma triagem por sintomas através de Inteligência Artificial, teleconsultas, diagnósticos e assistência médica para diversas situações, tudo isso remotamente.

Atividade física

Para estimular hábitos saudáveis na equipe, é fundamental não só incentivar, mas também proporcionar a prática de atividades físicas. Implementar a prática da ginástica laboral de forma online, por exemplo, é uma excelente estratégia. Assim, o instrutor pode enviar vídeos periódicos ou até mesmo fazer uma videoconferência para a prática conjunta com os colaboradores.

Além disso, vale a pena conhecer melhor os interesses da sua equipe e investir em aulas personalizadas para potencializar a adesão e os resultados. Diferentes alternativas não faltam: yoga, treinamento funcional, alongamentos, entre muitas outras.

Alimentação

O descontrole alimentar é um problema comum em situações de mudanças drásticas e repentinas, podendo levar até a compulsões alimentares relacionadas a transtornos emocionais.

Campanhas educativas são fundamentais para explicações gerais e para dar dicas aos funcionários. Mas, o acompanhamento nutricional deve ser individualizado, sendo fundamental oferecer um canal direto entre os colaboradores e nutricionistas – saúde e tecnologia mais uma vez se unindo para fazer a diferença.

Saúde mental

Em maio de 2020, a Organização das Nações Unidas (ONU) trouxe um alerta importante sobre os transtornos mentais causados pela pandemia. Além de mencionar o surgimento dessas doenças, destacou que aqueles que já são psicologicamente mais frágeis podem sofrer ainda mais.

Com isso, pediu que esses investimentos fossem priorizados, alertando que, em média, apenas 2% dos gastos governamentais são destinados à saúde mental. Invista em teleconsultas com psicólogos e dê o suporte que seus colaboradores precisam para vencerem os desafios – e se manterem sãos.

Como garantir conforto e adequação do ambiente laboral em casa?

Outro ponto fundamental em uma rotina de trabalho remoto é o ambiente físico para execução da atividade laboral. Isso significa que é preciso oferecer os recursos ergonômicos necessários para proporcionar conforto e segurança para as atividades laborais. Entenda como você pode fazer isso!

Ergonomia

A ergonomia é fundamental para a motivação e produtividade – também no trabalho remoto. Além de gerar conforto e bem-estar, ela minimiza os riscos ergonômicos, incômodos e o desenvolvimento de doenças ocupacionais.

Através de uma consultoria ergonômica online, é possível analisar o ambiente de cada um dos colaboradores e oferecer orientações customizadas às suas necessidades, garantindo o conforto durante a jornada de trabalho.

É preciso reforçar a importância da postura correta ao sentar, pequenas pausas durante a jornada de trabalho e a disposição dos equipamentos. Além disso, evitar ruídos, locais com pouca iluminação natural e decorações exageradas são pontos de atenção importantes.

Rotina

Conciliar a rotina pessoal e profissional em um único espaço não é uma tarefa fácil. Inclusive, quando migram para o home office, muitos profissionais precisam de um tempo para se ajustar — tempo esse que não é possível diante de cenários de crise, como uma pandemia.

Cabe à empresa ajudar e educar os colaboradores para se ajustarem a esse novo ambiente e lidar com os desafios do dia a dia.

É possível abordar temas como:

  • cumprimento da jornada de trabalho;
  • espaço fixo para trabalhar, com mobiliário e local adequados;
  • formas de educar a família sobre o home office;
  • ações que podem impactar na produtividade, como descanso adequado e organização do trabalho;
  • comunicação digital interna, como maneiras de conversar e expressar emoções por meio da escrita.

Cenários de mudança trazem incertezas e exigem mais das pessoas. Por isso, as empresas precisam ter mais atenção aos colaboradores e usar saúde e tecnologia como aliadas para enfrentarem aos desafios.

É fundamental investir em práticas que motivem os trabalhadores, incentivar o cuidado emocional, físico e social para que tenham energia e disposição para passar os períodos de turbulência.

Percebeu como saúde e tecnologia te ajudam a garantir a qualidade de vida dos seus colaboradores e melhores resultados? Aproveite para descobrir também como transformar sua empresa no melhor lugar para se trabalhar!