Quais as causas do presenteísmo e como contornar esse problema?

Categoria: Qualidade de Vida

A baixa produtividade e a desmotivação no trabalho são dois problemas que prejudicam muito os resultados da equipe, o que se reflete nas entregas da empresa de um modo geral. Um dos grandes motivos para que essa situação aconteça é o presenteísmo.

As entregas da organização dependem do comprometimento e da dedicação dos colaboradores. Por isso, é fundamental identificar o presenteísmo e adotar ações para reverter esse problema e, ainda, evitar que ele se manifeste em outros profissionais.

Será que isso também está acontecendo em sua empresa? Continue a leitura para conhecer as características desse problema e descobrir quais ações ajudam a combatê-la, além da importância de fazer isso.

O que é presenteísmo?

Se você tem em sua equipe um profissional com baixo engajamento, que não faz mais nada além do necessário, não interage com as questões da organização e que está sempre preocupado com o fim do expediente, esse colaborador pode estar manifestando presenteísmo.

Essa é uma condição que se caracteriza por um estado de corpo presente, mas sem o devido envolvimento com o trabalho. Ou seja, o colaborador cumpre o seu horário, mas demonstra falta de dedicação, disposição e concentração. Ele está ali, mas o seu pensamento em outro lugar.

Por isso, esse profissional tem uma queda em sua produtividade, não é tão participativo quanto poderia ser, não demonstra proatividade. Ele faz apenas o indispensável e, em alguns casos, pode ter atrasos em suas entregas e parecer que trabalha sempre no modo automático.

Quais são as causas do presenteísmo?

O presenteísmo pode ser causado por diferentes fatores, que envolvem tanto os aspectos da vida pessoal do colaborador quanto aqueles relacionados ao próprio ambiente de trabalho. Portanto, muitas vezes, ele pode ser difícil de identificar.

No âmbito pessoal, o presenteísmo resulta de problemas familiares, de saúde, quadros de ansiedade e depressão, preocupações financeiras ou outros. São fatores que não se relacionam de forma direta com o trabalho, mas que podem prejudicar a atuação profissional.

Em relação ao próprio ambiente laboral, pode ser provocado pela falta de valorização ou pela baixa perspectiva de crescimento na carreira dentro daquela empresa. Também é resultado da insatisfação com as condições de trabalho, com o clima organizacional, entre outros aspectos que causam desmotivação.

Qual a diferença entre presenteísmo e absenteísmo?

É importante ressaltar que o presenteísmo apresenta grandes diferenças em relação ao absenteísmo. No primeiro caso, como você viu, o profissional cumpre o seu horário de trabalho, mas faz isso por protocolo, porque gostaria de estar em outro lugar. Não consegue se envolver com as questões da empresa.

No caso do absenteísmo, estamos nos referindo à ausência no ambiente laboral, são as faltas. O colaborador não está presente fisicamente e, muitas vezes, não tem uma justificativa para essa ausência. Ele, de fato, não está ali, e no presenteísmo está, mas não tem um bom desempenho.

Por que combater o presenteísmo na empresa e como fazer isso?

Combater o presenteísmo é muito importante porque, como você viu, ele prejudica de uma forma significativa o desempenho do colaborador. A estimativa é de que 77% das perdas em produtividade estejam relacionadas a esse problema.

Não podemos esquecer também que, em todas as empresas, a ação de cada profissional influencia a do time e os resultados finais. Logo, uma falha nessa cadeia produtiva se reflete no final dela.

Pode ocorrer atraso nas entregas, erros e falhas, necessidade de refação dos trabalhos, procrastinação, acúmulo de tarefas. Isso também prejudica o clima organizacional porque os outros colaboradores podem perceber que aquele não está fazendo sua parte em prol da equipe.

Sendo assim, para manter o equilíbrio das relações no trabalho e a excelência das entregas, o presenteísmo precisa ser combatido. Até mesmo para entender o que vem acontecendo com aquele colaborador, a fim de dar suporte para ele estar satisfeito com o local onde atua.

A seguir, apresentamos algumas ações que podem ser adotadas para combater esse problema.

Mantenha uma comunicação transparente

Garanta sempre que a comunicação dentro da empresa seja transparente, dando margem para cada qual falar sobre aquilo que pensa. Dê abertura para o diálogo, a fim de os problemas, quaisquer que forem, sejam apresentados e solucionados, sem prejudicar a atuação do profissional.

Melhore o clima organizacional

Evite estimular um clima de competitividade dentro da empresa. Procure incentivar o trabalho em equipe, valorizando cada um dos membros do time. Garanta que sua organização seja um espaço agradável para se trabalhar, com boas relações interpessoais, e que a estrutura física, em si, seja acolhedora.

Dê feedbacks constantemente

Os feedbacks são importantes porque trazem para o colaborador um retorno sobre o seu trabalho. Ele pode perceber que a empresa está atenta à sua atuação, valoriza as entregas que faz e se preocupa em ajudá-lo a melhorar sempre, para explorar o seu próprio potencial e se desenvolver.

Garanta qualidade de vida aos colaboradores

Promova ações e mudanças que tragam mais qualidade de vida para os colaboradores dentro e fora da empresa. Explicamos que problemas como ansiedade, depressão, e acrescentando o estresse, podem levar ao quadro de presenteísmo. Logo, evitar que essas condições se manifestem é fundamental para a disposição e o envolvimento com o trabalho.

Motive sua equipe

A equipe precisa estar motivada para encontrar um sentido para o seu trabalho. É importante que não seja apenas a troca pelo salário, mas todos perceberem que geram algum resultado positivo. Isso promove satisfação e o desejo de dar continuidade a algo que fará a diferença.

Oferece programas voltados para a ergonomia e saúde

Também é importante combater o presenteísmo por meio de programas voltados para ergonomia e saúde. Eles garantem que o espaço onde o colaborador atua seja apropriado, confortável e agradável, sem impactos negativos para o físico e a mente. O cuidado com a saúde garante o equilíbrio e controle de condições clínicas que poderiam afetar a concentração e o envolvimento.

Algumas empresas podem ver como solução dispensar o profissional não envolvido com as rotinas. No entanto, o ideal é, primeiro, entender os motivos que levam a esse comportamento porque, se eles estiverem na própria organização, a tendência é de que o quadro se repita com outros colaboradores.

Como dito, o presenteísmo prejudica o clima da organização e os resultados da equipe de um modo geral, interferindo nas entregas da empresa, que pode perder credibilidade e espaço no mercado. Portanto, precisamos buscar a base do problema para que ele seja eliminado definitivamente.

Implementar ações voltadas para a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos colaboradores faz toda a diferença para evitar o absenteísmo se manifestar e, para combater essa situação, a fim de não prejudicar os resultados de mais colaboradores dentro da organização. Por isso, vale trabalhar a prevenção identificando possíveis riscos que podem levar a esse problema.

Já que falamos sobre o absenteísmo, confira neste outro post quais são as causas desse problema e o que é preciso fazer para evitá-lo.

Assine nossa newsletter

    Autor
    Douglas Araújo

    Coordenador de Projetos BeeCorp | Educador Físico, Enfermeiro e Terapeuta Complementar

    Preparado para transformar pessoas e negócios?
    O investimento em saúde, segurança e qualidade de vida impacta diretamente nos resultados da sua organização.
    Fale com nossos especialistas
    x

    Solicite uma proposta







      Fale com consultor!

      Fale com um consultor

        Cadastrar currículo