O que é sedentarismo e quais os seus impactos nos trabalhadores?

O que é sedentarismo
Categoria: Qualidade de Vida

A ausência de movimentação suficiente para resultar em consumo de energia pelo corpo caracteriza o sedentarismo. Seus efeitos são impactantes sobre a saúde dos colaboradores e nos resultados dos negócios.

O sedentarismo ficou bastante visível durante a pandemia, gerando números elevados de brasileiros sedentários, da ordem de mais de 60%. Os números anteriores eram de cerca de 40% de adultos sedentários no Brasil.

Continue a leitura e descubra o que é sedentarismo e quais os seus impactos nos trabalhadores.

O que é o sedentarismo e por que deve ser discutido?

Muitos hábitos modernos, introduzidos pelas facilidades cada vez maiores, vão reduzindo a necessidade de movimentos para a realização de inúmeras tarefas. Assim ocorre com o uso de controles remotos que evitam deslocamentos, até o fato de se trabalhar sentado em diferentes atividades por quase toda a jornada.

Essa redução significativa dos movimentos do corpo, que leva a um consumo calórico cada vez menor, caracteriza o sedentarismo. Na condição de sedentário, a pessoa tende a não exercer atividades que requeiram qualquer tipo de esforço físico.

Assim, evita caminhar para se deslocar, realiza poucas atividades no próprio ambiente doméstico e tende a passar boa parte do tempo sentado. Quando sua atividade profissional requer que labore nessa posição, o sedentarismo tende a se instalar de modo ainda mais intenso.

Os impactos provocados pelo sedentarismo na saúde dos colaboradores também podem levar a reduções significativas no seu desempenho e nos resultados da empresa. Por essa razão, é importante que o assunto seja tratado no ambiente corporativo, preferencialmente dentro de um programa de qualidade de vida que incorpore as relações entre atividade física e saúde.

Quais os maiores impactos do sedentarismo sobre os colaboradores?

Uma vida sedentária pode trazer sérios danos à saúde e bem-estar de qualquer pessoa. Em algumas situações, quando existe propensão hereditária ou quando o indivíduo já tem alguma doença crônica, o cenário pode ser ainda mais preocupante.

No caso de atividade profissional que requeira trabalho sentado, por exemplo, é importante que medidas sejam tomadas para interromper a permanência nessa posição por longos períodos. Veja, a seguir, os principais impactos do sedentarismo.

Promove danos à saúde

O coração requer que, periodicamente, sejam estimulados batimentos mais intensos para que se mantenha fortalecido, como um atleta que precisa treinar. Da mesma forma, todos os tecidos do corpo precisam ser regularmente abastecidos com quantidades suficientes de sangue, que não deve ficar estacionado em determinadas regiões do corpo.

Por sua vez, o sedentarismo impede a consecução das exigências de maiores esforços, mantendo os batimentos praticamente em situação de repouso, o que não fortalece o coração. Ao mesmo tempo, também impede os estímulos naturais necessários à circulação sanguínea. Assim, doenças do coração e ausência de atividade física são fatores intimamente relacionados.

Propicia o surgimento da obesidade

O sedentarismo, que é caracterizado pela ausência de atividade física e, sobretudo, de exercícios físicos, impossibilita a redução das reservas alimentares no corpo humano. Esse fato é popularmente conhecido como “não queima caloria”.

Assim, como não existe demanda por energia, porque o corpo não está trabalhando, também não haverá necessidade de o organismo queimar as substâncias de reserva. Dessa forma, parte do alimento ingerido é armazenada na forma de gordura. Ao final, a continuidade desse processo relaciona diretamente obesidade e sedentarismo.

Leva a um grande volume de faltas e licenças médicas

O organismo da pessoa sedentária tende a ser doentio e a desenvolver distúrbios que o levam ao absenteísmo e ao afastamento médico, mais do que normalmente aconteceria. Assim, além dos efeitos danosos à saúde do colaborador, o seu desempenho, prejudicado pelo sedentarismo, e suas ausências representam custos para a empresa.

Provoca distúrbios na coluna vertebral

A coluna vertebral é um eixo central do corpo humano constituído por 33 vértebras, que se apresentam arrumadas uma sobre a outra. Entre duas vértebras, existe um sistema de amortecimento que as preserva, além de propiciar vasos e nervos protegidos.

A permanência em uma mesma posição por um tempo prolongado, como costuma ocorrer nos trabalhos sentados, aumenta a pressão sobre os discos intervertebrais. Eventos assim costumam levar a processos inflamatórios e a dores nas costas que, por sua vez, podem evoluir para situações mais sérias, como uma hérnia de disco.

Reduz o desempenho

Em princípio, o sedentarismo reduz aquele dinamismo próprio que é observado nos indivíduos caracteristicamente proativos. Na verdade, com as pessoas sedentárias, as ações, de maneira geral, tendem a ser mais lentas, como se a disposição para realizar uma tarefa estivesse ausente.

Esse efeito não tem relação com a boa vontade do colaborador, mas com a fisiologia do seu organismo, isto é, seu corpo acaba adotando as regras que lhe foram impostas e se comporta assim como o foi ensinado. O resultado que se observa é um desempenho menor do indivíduo e, por vezes, queda na produtividade.

Facilita o surgimento de danos musculares e articulares

A ausência de movimentos é uma imposição que afronta a natureza do corpo. O projeto biomecânico humano considera a presença de movimentos frequentes, a serem realizados pelas diferentes partes do corpo.

Desse modo, permanecer sentado por muito tempo, por exemplo, e não promover outras ações de compensação, certamente trará danos à musculatura e às articulações não atuantes. Perda de massa muscular e enfraquecimento das articulações, assim como as consequências desse quadro clínico, constituem o saldo do sedentarismo.

Como evitar que os colaboradores sejam sedentários?

Para evitar a incidência de sedentarismo entre os colaboradores da empresa, é fundamental implementar práticas de saúde e bem-estar. Essas iniciativas devem compor o programa de qualidade de vida da organização.

O ideal é uma parceria com uma empresa especializada, capaz de oferecer soluções como grupo de corrida e caminhada, academia corporativa, ginástica laboral, entre tantas outras opções de solução para o combate do sedentarismo.

Assine nossa newsletter

    Autor
    Luíza Terra

    Coordenadora de Marketing BeeCorp | Relações Públicas e Especialista em Marketing Digital

    Preparado para transformar pessoas e negócios?
    O investimento em saúde, segurança e qualidade de vida impacta diretamente nos resultados da sua organização.
    Fale com nossos especialistas
    x

    Solicite uma proposta







      Fale com consultor!

      Fale com um consultor

        Cadastrar currículo