Qualidade de vida no trabalho: por que e quando investir?

Qualidade de vida no trabalho: por que e quando investir?
Conceito de qualidade de vida no trabalho
Benefícios de investir em qualidade de vida no trabalho
Programa de qualidade de vida na HDI Seguros
Ações de qualidade de vida no trabalho: por onde começar
Iniciativas para promover qualidade de vida no trabalho
Categoria: Cases de sucesso

Em um mercado competitivo, não é incomum o colaborador se sentir pressionado a obter um resultado cada vez melhor. No entanto, se não houver um equilíbrio entre produtividade e qualidade de vida no trabalho, em longo prazo surgem problemas físicos e mentais que prejudicam o desempenho e a própria saúde do indivíduo.

Pensando nisso, muitas empresas têm criado iniciativas para ajudar seus funcionários a adotarem hábitos saudáveis. Programas de ginástica laboral, incentivo à prática de exercícios físicos, orientações sobre alimentação, preocupação com a ergonomia e soluções que aliviam o estresse estão entre essas ações.

Como esse é um tema de interesse para a estratégia de todas as companhias, preparamos este artigo para falar sobre os benefícios de promover qualidade de vida no ambiente de trabalho. Continue a leitura e confira também algumas ações para fazer isso, assim como o projeto desenvolvido pela HDI Seguros.

Conceito de qualidade de vida no trabalho

É bastante comum que o conceito de qualidade de vida no trabalho seja confundido com a saúde do trabalhador. Existe uma relação muito próxima entre os dois temas, mas não são o mesmo.

Um dos aspectos que precisam existir para o colaborador ter qualidade de vida é a sua saúde. Assim, ela é apenas um componente de um grande conjunto que precisa estar em equilíbrio para o trabalhador estar satisfeito com o local onde atua.

A qualidade de vida no trabalho é, portanto, uma associação de aspectos que envolvem a já citada saúde, a segurança e o bem-estar do colaborador. Isso no que se refere a todos os fatores envolvidos com as condições que ele encontra para atuar.

Portanto, para garantir qualidade de vida nas organizações, precisamos desenvolver ações que:

  • tragam a melhoria do clima organizacional;
  • mantenham uma boa comunicação;
  • evitem a ocorrência do estresse;
  • tornem a jornada de trabalho mais leve;
  • garantam a integridade física;
  • promovam o cuidado com a saúde mental;
  • e assim por diante.

Perceba que o conceito é muito mais amplo do que o senso comum acredita. E ainda não podemos esquecer que todas as ações precisam ser pensadas conforme a necessidade dos colaboradores. Logo, é algo que requer planejamento estratégico, e não decisões aleatórias.

Benefícios de investir em qualidade de vida no trabalho

Não podemos negar que é preciso pensar em muitos detalhes para garantir a qualidade de vida no ambiente de trabalho. Entretanto, não são ações complexas — e nem sempre há necessidade de grandes investimentos.

Pequenas mudanças nos processos e nos métodos adotados podem ser suficientes para promover melhorias. Além disso, como explicamos, trata-se de uma ação estratégica que traz diversos benefícios não só para o colaborador, mas para toda a organização. Veja a seguir quais são os benefícios.

Mais saúde para o trabalhador

As ações adotadas para promover qualidade de vida nas organizações têm foco em oferecer para o colaborador um local adequado para trabalhar com tranquilidade e segurança. Além disso, incentivam a adoção de hábitos e um estilo de vida mais saudável dentro e fora da empresa.

É um cuidado muito importante com a saúde dessas pessoas. Então, ao pensar em qualidade de vida, também vamos trabalhar na prevenção de doenças relacionadas ao trabalho, além de contribuir para o equilíbrio de quadros pré-existentes.

Aqui não estamos falando apenas da saúde física, mas também da saúde mental. Isso porque a qualidade de vida é alcançada quando a pessoa está com suas emoções e estado psicológico equilibrados e — por que não dizer — feliz com o seu local de trabalho.

Melhora do clima organizacional

Toda a equipe é impactada pelas ações de qualidade de vida no trabalho. O objetivo é proporcionar para todos os colaboradores um ambiente mais saudável e agradável para trabalhar, atendendo cada uma das suas necessidades.

Dessa forma, essas pessoas se sentem muito melhor durante o expediente, preservamos ao máximo a sua integridade física, até mesmo para que não haja cansaço excessivo.

Incentivamos o time a ser mais colaborativo, reduzindo as competições e incentivando o bom relacionamento entre colegas. Assim, a tensão é reduzida e alcançamos um clima organizacional equilibrado, o que torna a empresa mais leve e acolhedora.

Maior engajamento das equipes

Explicamos que os programas de qualidade de vida no trabalho melhoram o clima organizacional e, com isso, incentivam o coleguismo e a colaboração entre os profissionais, o que favorece o engajamento deles.

Mas não é só isso, porque esses programas, muitas vezes, trazem atividades coletivas que aproximam ainda mais os colaboradores. Dessa forma, cada um vê o seu colega em um contexto diferente, o que ajuda a ampliar o engajamento.

Não podemos esquecer que, quando o colaborador está se sentindo bem e encontra boas condições para trabalhar, ele também se empenha mais. Então, proporcionando tudo isso, teremos uma equipe engajada.

Redução do turnover

Perceba que, com todas essas ações, criamos um local muito prazeroso de se trabalhar, e os colaboradores passam a perceber isso. Eles se sentem valorizados e também valorizam o cuidado que a empresa tem com sua saúde, segurança e bem-estar.

Um dos resultados, como você viu, é o maior engajamento. Teremos um time mais produtivo, que vai vestir a camisa da empresa e, dessa forma, destacar-se em cada cargo ocupado. Então, há uma redução do turnover, com retenção dos grandes talentos.

Programa de qualidade de vida na HDI Seguros

Quando se fala em qualidade de vida no trabalho, muitos profissionais de Recursos Humanos pensam em iniciativas que se restringem à companhia. Naturalmente, surgem ideias como programas de ginástica laboral, gestão do clima organizacional, entre outros.

Na HDI, esse conceito é um pouco mais abrangente. Jaqueline Garutti, analista de Recursos Humanos da empresa, compartilhou essa visão conosco por meio de uma entrevista. Segundo ela, a companhia entende que:

antes de ser um profissional, o colaborador é um indivíduo com necessidades físicas, mentais, sociais e financeiras.

Portanto, é fundamental que a empresa se preocupe em equilibrar o bem-estar do funcionário com a melhora em sua performance e resultados. Para isso, a HDI criou o programa “Fique Bem”. Trata-se de uma gestão integrada dos aspectos físico, alimentar, mental, social, financeiro e profissional.

Jaqueline destaca que:

a intenção é buscar o equilíbrio do bem-estar e o aumento da performance profissional. Quando uma pessoa está bem, ela consequentemente traz bons resultados ao trabalho.

Resultados alcançados pela HDI

Jaqueline ressalta que, a partir da implementação do programa “Fique Bem”, houve uma melhora na saúde dos colaboradores e no clima organizacional, com redução de absenteísmo e do estresse. Ela também aponta que esse tipo de iniciativa beneficia a imagem da empresa diante dos funcionários e seu círculo de influência.

A adesão dos colaboradores é outro ponto que vale a pena destacar. Por isso, o programa prioriza as atividades que eles valorizam. A massagem, por exemplo, passou a ser oferecida com mais frequência, porque os resultados foram quase que imediatos.

Entre os principais benefícios do programa, a profissional destaca:

a melhora da saúde, do clima organizacional, diminuição do estresse e o trabalho da imagem da HDI junto aos colaboradores.

O que a HDI percebe, hoje, é que seus colaboradores têm orgulho de dizer que trabalham em uma empresa que promove ações para melhorar sua qualidade de vida. Além do aumento da produtividade, esse sentimento é essencial para produzir engajamento, reter talentos e, até mesmo, tornar a companhia ainda mais atrativa para outros profissionais do mercado.

De acordo com Jaqueline,

o que a HDI quer é que o colaborador, além de ter sucesso profissional, também atinja sua plenitude no que se refere à qualidade de vida. Que ele tenha condições de investir em sua saúde física e mental. Afinal, quando uma pessoa está bem, ela consequentemente tem um desempenho melhor no trabalho e traz resultados.

Ações de qualidade de vida no trabalho: por onde começar

Para as empresas que pensam em promover iniciativas para melhorar a qualidade de vida no trabalho, nem sempre é fácil começar um programa tão abrangente. A HDI tem um projeto bastante flexível, que não segue um planejamento anual, mas que funciona bem. Segundo Jaqueline,

a cada mês, podemos incorporar ações de acordo com engajamento, disponibilidade de parceiros etc. Ou seja, a gente pode mudar todo mês e fazer alguma experiência que traga resultado concreto e que tenha adesão.

Com essa flexibilidade, o programa se torna muito mais dinâmico. De acordo com o engajamento das pessoas, a disponibilidade de parceiros e as necessidades apontadas no levantamento, a equipe propõe ações diversificadas. As mudanças constantes não dão espaço para a monotonia e é possível atender às expectativas de grupos completamente distintos.

Em determinados momentos, a HDI fez uma experiência oferecendo aulas de yoga e ginástica funcional. Atualmente, a tendência é iniciar o programa de ginástica laboral. A massagem tem sido repetida todas as semanas devido à enorme adesão dos colaboradores. O que determina a continuidade é o resultado concreto e o envolvimento dos participantes.

Mas por onde começar? Essa é a pergunta de muitos gestores de RH. Novamente, Jaqueline Garutti dá uma dica valiosa:

comece pelas principais necessidades dos seus colaboradores. Segundo ela, se a empresa já oferece um plano de saúde aos funcionários, o índice de sinistralidade é um bom indicador.

Se o índice de sinistralidade, que mostra o quanto os funcionários estão utilizando o convênio, está muito alto, esse é um sinal de alerta. O ideal, nesses casos, é identificar quais são os problemas de saúde mais frequentes e que geram um grande número de atendimentos. Na HDI, esse foi o procedimento para criar um programa efetivo.

Aqui, o nosso ponto de partida foi a sinistralidade. Nós fizemos o levantamento das principais doenças, das principais utilizações do nosso plano de saúde. A partir disso, começamos a elaborar ações com nossa parceira de convênio médico, afirma Jaqueline.

Iniciativas para promover qualidade de vida no trabalho

Depois desse diagnóstico inicial, a empresa pode começar a planejar suas ações. Vale lembrar que a HDI é um exemplo de case bem-sucedido de programa de qualidade de vida no trabalho. Porém, cada empresa precisa desenvolver as suas próprias estratégias de acordo com a necessidade dos seus colaboradores.

Por isso, essa análise inicial é tão importante. Ela ajuda a entender quais ações podem trazer melhores resultados e garantir a satisfação dos colaboradores.

A seguir apresentamos algumas iniciativas que podem ser implementadas na sua empresa também, para criar programas de qualidade de vida no trabalho alinhados às necessidades do seu time.

Investir em ergonomia

Ao fazer análises internas e observar a utilização do plano de saúde, se as principais causas de problemas forem, por exemplo, dores na coluna e no pescoço (a maior razão para afastamento do trabalho), é importante desenvolver programas de atendimento ergonômico.

Muitas vezes, é necessário fazer alterações ergonômicas no ambiente corporativo. Afinal, o mobiliário e posição dos colaboradores diante dos equipamentos podem comprometer a saúde postural e a qualidade de vida, por consequência.

Estimular a prática de atividades físicas

É comprovado que a prática de atividades físicas é indispensável para a manutenção da saúde, para prevenir doenças e tratar quadros já existentes. Esses efeitos positivos também são sentidos no ambiente de trabalho. Portanto, a empresa deve incentivar seus colaboradores a se exercitarem.

Essas atividades podem ser realizadas em locais fora da organização, mas também é possível desenvolver programas de qualidade de vida no trabalho dentro da empresa com foco na prática de atividades. Algumas possibilidades são a implantação de ginástica laboral e a criação de uma academia corporativa.

Melhorar a comunicação

Os atritos dentro da organização, muitas vezes, acontecem devido a falhas na comunicação. Uma mensagem mal transmitida, um erro na interpretação ou ruídos durante o processo comunicativo pode levar a mal-entendidos que geram esses desconfortos.

Não é só isso, pois o colaborador também pode receber instruções equivocadas acerca de determinadas atividades ou rotinas e processos da empresa. Assim, a melhoria da comunicação é indispensável para evitar situações estressantes, erros e para promover uma melhor gestão de tempo.

Incentivar o compartilhamento de conhecimento

A competitividade é uma das grandes vilãs dentro do ambiente de trabalho porque gera atritos entre os colaboradores. O ideal é que ela seja eliminada, fazendo com que todos se sintam parte da mesma equipe.

Para isso, a empresa pode incentivar o compartilhamento de conhecimentos, ideias e experiências. Assim haverá sempre uma troca entre os colaboradores, para que todos contribuam com todos e não haja mais essas competições.

Propor a flexibilização da jornada de trabalho

As pessoas não funcionam da mesma forma, podemos dizer assim. Ou seja, cada uma delas apresenta um grau de produtividade em determinado momento do dia, e esse aspecto pode influenciar de forma significativa a produtividade dos colaboradores.

Não podemos esquecer, também, que o foco e a concentração podem ser abalados por problemas pessoais, preocupações ou, até mesmo, uma noite mal dormida. Esses aspectos comprometem o desempenho do profissional.

Uma solução para tudo isso é a flexibilização da jornada de trabalho. O colaborador não é obrigado a cumprir um expediente com horário fixo, mas pode trabalhar, por exemplo, com metas dentro de um determinado período, tendo liberdade para fazer os seus próprios horários.

Ou então, pode estabelecer a sua própria jornada conforme os horários do dia em que consegue ter um melhor rendimento, desde que cumpra todas as horas que precisa de acordo com aquilo que foi estabelecido no contrato de trabalho.

A flexibilização também pode ser feita por meio da adoção do sistema home office ou do modelo híbrido. Tudo isso deve ser definido conforme funcionar melhor para a empresa, em função do seu sistema de trabalho e do que se adéqua ao perfil dos colaboradores.

Criar programas de saúde e bem-estar

Como explicamos, cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores é indispensável para garantir a qualidade de vida no ambiente de trabalho. Portanto, a organização precisa levantar as necessidades dessas pessoas para observar quais soluções disponíveis no mercado melhor atendem essas demandas.

Lembrando mais uma vez que os programas devem ser planejados estrategicamente para que tragam os efeitos e resultados esperados, garantindo uma boa adesão da equipe e a sua satisfação.

Oferecer suporte psicológico

Se as principais causas de atendimento dos funcionários no plano de saúde estão relacionadas à saúde mental, outras ações podem se tornar prioritárias.

Para implementar programas voltados à saúde mental, como para gestão e controle do estresse, é fundamental mapear os fatores de riscos psicossociais. Verifique como eles afetam a equipe, impactam o bem-estar e a produtividade dos colaboradores para trazer soluções realmente eficazes.

Fiou claro por que é importante melhorar a qualidade de vida no trabalho? Não se esqueça de que as ações precisam ser planejadas estrategicamente, identificando aquilo que é prioritário para seu quadro de colaboradores. Contar com a ajuda de especialistas faz toda a diferença para adotar as melhores soluções e atender cada uma das necessidades.

Então, não perca tempo! Converse com a nossa equipe agora mesmo e receba o suporte de profissionais para desenvolver e implementar seu projeto. Aguardamos seu contato!

Assine nossa newsletter

    Autor
    Luíza Terra

    Coordenadora de Marketing BeeCorp | Relações Públicas e Especialista em Marketing Digital

    Preparado para transformar pessoas e negócios?
    O investimento em saúde, segurança e qualidade de vida impacta diretamente nos resultados da sua organização.
    Fale com nossos especialistas
    x

    Solicite uma proposta







      Fale com consultor!

      Fale com um consultor

        Cadastrar currículo