Reciclagem na saúde: os 4 “Rs” da saúde e qualidade de vida

Reciclagem na saúde
Por: Anderson Rodrigues

Os 4Rs da reciclagem, quando relacionados a questões ambientais, são muito conhecidos: reduzir, reutilizar, reciclar e repensar. Mas quando o assunto é reciclagem na saúde, a maioria das pessoas não está tão familiarizada assim com eles.

Repare que somos tão atentos e, às vezes, rigorosos com questões ambientais, mas não fazemos o mesmo quando se trata de nossa saúde. Por que, em geral, a promoção da saúde e da qualidade de vida dos colaboradores da empresa é deixada em segundo plano, apesar de sua importância indiscutível?

Continue a leitura e descubra a reciclagem na saúde com os quatro “Rs” da boa saúde e da qualidade de vida.

O que é reduzir?

O primeiro dos 4 (reduzir) está relacionado ao exagero que quase sempre conduz ao desperdício. Além das perdas resultantes dos excessos, existe também um incremento nos resíduos gerados.

Por sua vez, o malefício originado, por exemplo, pelo consumo exagerado de alimentos e bebidas, clama pela redução desses itens. Assim, reduzir a ingestão de gorduras, refrigerantes e bebida alcoólica, entre outros, na verdade, trata-se diretamente de preservação da saúde, mas, também, de preservação ambiental.

Quando se consome menos, a necessidade de produção dos itens consumidos passa a ser menor, com a utilização de menos recursos, inclusive ambientais e, como apontado, com a geração de menos resíduos e embalagens.

Considere, ainda, a redução na utilização dos meios de transporte. Podendo ir a pé, vá até a padaria ou até a feira, por exemplo. Podendo estacionar o carro ou descer do ônibus antes, faça isso. Sua saúde agradece.

Com práticas assim, você cuida de sua saúde, reduz o consumo de combustíveis e reduz o trânsito na cidade. E mais a cereja do bolo: reduz o estresse, um dos grandes vilões de nossa saúde.

O que é reutilizar?

A ideia da reutilização reside na ampliação da vida útil de um material ou produto, ainda que em outra função, mas antes de seu descarte ou encaminhamento para reciclagem, quando pertinente. Por exemplo, você pode utilizar o cabo de uma vassoura que será descartada para a realização de exercícios físicos em sua própria casa.

Uma boa forma de reutilizar o nosso envelhecido e estático corpo é voltar a ser criança nos movimentos do corpo. Assim, ande de bicicleta, corra na esteira, jogue bola com seu tênis antigo guardado no fundo do armário. Se você tiver filhos então, melhor ainda.

Mas não deixe de reutilizar o que está abandonado em sua casa, isto é, coisas guardadas ou esquecidas. Fazê-lo muda a abordagem com a qual nos relacionamos com a própria vida e com nossa saúde.

O que é reciclar?

Reciclar é renovar a partir do que já se tem. No campo da saúde, a mais importante aplicação reside na reciclagem de ideias e de atividades.

Dessa forma, para a sua saúde (e dos demais), dê uma boa reciclada nas tarefas e atividades. Assim, tire férias, faça um trabalho voluntário (pode ser por meio de uma ONG) ou faça uma doação de sangue. São muitas as possibilidades e você pode usar sua criatividade.

Veja a importância da reciclagem de atividades: a penicilina só foi descoberta porque Flemming saiu de férias! Isso mesmo. Ao deixar uma placa com bactérias esquecida sobre sua mesa de trabalho, ao voltar das férias descobriu que onde havia crescido o fungo Penicillium, as bactérias haviam morrido.

O que é repensar?

Repensar, como um do 4 Rs, consiste na revisão de valores e das atitudes tomadas. Nesse sentido, considere, por exemplo, seus costumes rotineiros e reveja se realmente são bons para sua saúde ou você precisa promover alguma mudança de hábito. Você tem algum vício que precisaria ser revisto?

Com o mesmo espírito, repense sua carreira e invista naquilo que realmente vale a pena para os seus reais interesses. Ao mesmo tempo, pondere sobre as situações difíceis e perceba que sempre é possível mudar, criar hábitos saudáveis e melhorar. Sêneca dizia: “nada está mais longe do homem ocupado do que viver”.

Como os 4 “Rs” da reciclagem na saúde podem ajudar as empresas?

A filosofia da sustentabilidade denominada 4 Rs e reciclagem, quando aplicada à saúde, se relaciona diretamente com o ambiente de trabalho nas empresas. Os cuidados apontados por essas ações são instrumentos para o fomento da qualidade de vida no âmbito ocupacional.

Assim, por exemplo, falar em redução faz pensar de imediato no estresse que, mesmo de uma só pessoa, é capaz de repercutir em toda a equipe. Essa é, portanto, uma frente muito importante para as organizações: promover iniciativas voltadas para diminuir o nível de estresse entre os colaboradores.

Outros aspectos da saúde emocional no ambiente corporativo podem ser positivamente afetados pela reciclagem na saúde. Considere, por exemplo, repensar algumas relações tradicionalmente constrangedoras porventura existentes na empresa e adequá-las ou, ainda, reutilizar alguns valores da própria organização abandonados com o tempo.

Leve em conta que a manutenção do sucesso de uma empresa depende da qualidade de vida que oferece. Melhores produtividades precisam de um ambiente favorável e, assim como a reciclagem na saúde, toda ferramenta e toda experiência para sua implementação devem ser aproveitadas.

Como se vê, a reciclagem na saúde impacta diretamente a qualidade de vida, sobretudo no ambiente corporativo.

Continue conosco, assine nossa newsletter agora mesmo e mantenha-se na linha de frente da qualidade de vida que você pode implementar em sua empresa.

Author
Anderson Rodrigues
Com mais de 20 anos de carreira, ele é referência no Brasil em gestão de saúde corporativa e já ajudou os principais grupos empresariais do país a transformar pessoas e negócios através do bem-estar, como: Grupo Fiat, Localiza, Unimed, Vale, Anglo American, AngloGold, entre outros. Médico de formação (UFMG) com especializações em medicina do trabalho, ergonomia, perícia e gestão de serviços de saúde, se destaca no mercado pelo seu diferencial de gestão em grandes empresas nacionais e multinacionais dos ramos de: alimentos e bebidas, siderurgia, finanças/bancário, telefonia, metalurgia, mineração, automobilístico, autopeças, máquinas pesadas, construção civil pesada, varejo, terceirização e serviços.
x

Solicite uma proposta






    Fale com consultor!

    Fale com um consultor