Saúde 4.0: como a pandemia contribuiu para inovações na área

saúde 4.0
Por: Carina Martins

O segmento da saúde acompanhou a evolução tecnológica que o mundo vem experimentando. Nesse sentido, surgiu a Saúde 4.0, com uma nova abordagem que aprimora a prestação de serviços médicos, exames, cirurgias e praticamente tudo que melhora o atendimento à saúde.

As empresas podem participar desse processo de evolução da saúde, acelerado pela pandemia atualmente vivida. Mas, afinal, o que é Saúde 4.0 e como a pandemia afetou esse processo? Como as empresas podem participar dessas melhorias?

Continue a leitura e entenda como tudo isso vem acontecendo.

O que é Saúde 4.0?

O termo Saúde 4.0, em analogia à Indústria 4.0, faz referência à utilização de inovações tecnológicas para a prestação dos serviços de saúde. Da mesma forma, envolve a interação entre paciente e médico, assim como entre os profissionais de saúde.

Trata-se de um novo paradigma nesse segmento, no qual o paciente tem condições de tornar-se mais participativo. Na verdade, o cidadão comum vem se tornando cada vez mais conhecedor de sua própria saúde com as facilidades de informação trazidas pela internet, assim como os compartilhamentos pelas redes sociais.

Para esse fim, um tablet ou smartphone já é suficiente para operacionalizar os contatos ou avançar bem mais, por exemplo, fazendo uso da telemedicina. Muito ainda podem realizar as novas soluções trazidas pela tecnologia aplicada à saúde 4.0, impulsionadas pela pandemia da COVID-19.

Como a pandemia ajudou no crescimento da Saúde 4.0?

A pandemia vem acelerando o desenvolvimento de processos e de soluções inovadoras, disseminando e, até, popularizando o seu emprego. A chamada Quarta Revolução Tecnológica, no âmbito da saúde, intensificou, sobretudo, as inovações digitais remotas de comunicação.

Assim, por exemplo, a necessidade de isolamento social como forma de prevenção à disseminação do vírus da COVID-19 estimulou a utilização da referida telemedicina. E, embora se trate de um instrumento que já existia, seu emprego ganhou força como solução para o atendimento de consultas médicas na pandemia.

Com isso, o paciente não precisa se deslocar até o consultório médico para ser atendido. Os estabelecimentos públicos de saúde que dispõem de infraestrutura utilizam a telemedicina, além da interatividade e das facilidades dos aplicativos institucionais próprios que se integram a esse novo formato.

Nesse sentido, além do atendimento médico, o agendamento de consultas, a indicação de medicação e as solicitações de exames, entre outras soluções, foram viabilizadas mais intensamente em razão da pandemia. O mesmo se pode dizer das relações e das interconsultas entre os profissionais médicos.

Ao mesmo tempo, não se pode deixar de considerar o esforço hercúleo de toda a ciência no sentido de encontrar soluções que amenizem a realidade imposta pela pandemia. Como resultado, equipamentos foram aprimorados, procedimentos instituídos, normas desenvolvidas e uma infinidade de inovações se apresentam a cada dia.

Que exemplos de inovações de saúde 4.0 se destacam?

É certo que a pandemia acelerou a chegada de tecnologia, impulsionando a Saúde 4.0 por todo o país. Ao mesmo tempo, inovações continuam surgindo e aprimorando as respostas que todo o sistema de atenção à saúde necessita.

Desse modo, nas inovações de saúde 4.0, consolidam-se soluções para facilidade de acesso a consultas, exames, cirurgias e tratamentos. Na mesma direção, seguem a automação de análises laboratoriais e o desenvolvimento de equipamentos de diagnóstico mais precisos, entre outros.

De todo modo, inovações essenciais estão por trás dessas soluções que agilizam os atendimentos às demandas de saúde 4.0. Conheça, a seguir, as mais importantes, porque dão sustentação às demais.

Internet das coisas

A Internet das Coisas (IoT), essencialmente, é a utilização da comunicação entre equipamentos que produzem dados junto a outros que processam esses dados e realizam alguma tarefa. Essa comunicação se dá por meio da internet e, por essa razão, o nome IoT.

Desse modo, pulseiras que medem a frequência cardíaca enviam essa informação para uma nuvem de dados. Esta, por sua vez, pode ser acessada por um aplicativo que emite um relatório com diversas recomendações para o usuário, entre elas a possibilidade de agendamento com um cardiologista.

Computação em nuvem

A grande facilidade oferecida pela nuvem é o armazenamento de dados, que podem ser em pequenas ou grandes quantidades, em um ambiente virtual diferente dos servidores dos respectivos usuários. Desse modo, informações, como o prontuário médico de pacientes, podem ser acessadas pelo profissional de saúde a partir de qualquer ponto onde esteja.

Da mesma forma, laudos sobre exames podem ser emitidos a distância, a partir do acesso do profissional aos resultados dos exames (laboratoriais, radiografias) armazenados em nuvem. Facilidades como essas agilizam o atendimento médico e as respostas indispensáveis.

Inteligência artificial

A principal importância da Inteligência Artificial (IA) é o acréscimo de dados e elementos confiáveis para construir e aprimorar linhas de raciocínio. Com isso, consegue-se aumentar a eficiência do médico e da medicina oferecida ao cidadão.

Nesse sentido, a IA tem se sobressaído na emissão de laudos radiológicos posteriormente validados pelo médico, mas avaliados por centrais que a empregam. A IA também pode dar, por exemplo. importante suporte nas avaliações neurológicas que requerem diagnósticos mais complexos, além de inúmeras outras possibilidades.

Como as empresas podem estar mais atentas a realidade da saúde 4.0?

A tecnologia está aí, e toda empresa pode dispor dela, direta ou indiretamente. O trabalho com parceiros experientes, dispondo de tecnologia e especializados, pode trazer soluções, por exemplo, para as principais questões de relacionamento com os colaboradores. Veja, a seguir, algumas medidas que podem ser tomadas.

Adotar soluções para investir na atenção primária

O cuidado com a saúde e bem-estar em nível de atenção primária na empresa reduz significativamente os problemas de saúde enfrentados pelos colaboradores e pode ser uma importante estratégia na saúde 4.0. Assim, o ambulatório médico da companhia tem papel relevante na atenuação do número de casos que poderiam resultar em absenteísmo, horas perdidas e prejuízos para os negócios.

Trazer benefícios para a empresa e seus colaboradores

As tecnologias estão disponíveis com vistas a facilitar o atendimento médico e prover soluções mais eficazes. Também as organizações podem participar diretamente desse processo por meio de empresas especializadas em saúde e bem-estar para os colaboradores.

Trazer benefícios dessa natureza incorpora vantagens para todos. Como resultado, pode-se promover o engajamento, melhorar o clima organizacional e ampliar a retenção de talentos da empresa, entre outros.

Escolher parceiros capacitados

A forma mais eficiente de incorporar benefícios e melhorar a produtividade na empresa é contar com parceiros experientes e capacitados para promoverem as melhorias. A expertise de que são dotados e a tecnologia de que dispõem para esse fim fazem toda diferença.

Nesse sentido, o RH das empresas tem muito a lucrar com os resultados que são alcançados quando se trabalha com um parceiro experiente e de confiança.

Como você pode ver, a Saúde 4.0 veio para ficar e constitui uma importante mudança, estimulada pela pandemia, trazendo incontáveis soluções e melhorias para a saúde em seu sentido mais amplo.

Agora que você conheceu a Saúde 4.0, assine nossa newsletter e descubra muito mais que sua empresa pode fazer pela saúde e qualidade de vida de seus colaboradores.

Author
Carina Martins
x

Solicite uma proposta






    Fale com consultor!

    Fale com um consultor