Como o psicólogo pode contribuir para a saúde mental dos trabalhadores?

Por: Douglas Araújo

saúde mental no trabalho é um tema que tem sido discutido fortemente nos últimos anos, sobretudo, nas maiores empresas. Considerando que existem vários fatores que podem afetar a saúde mental dos colaboradores, o psicólogo tem muito a contribuir por meio das psicoterapias.

De acordo com uma pesquisa feita pela Grand Challenges Canada, a queda na produtividade em decorrência da depressão e ansiedade representa, a nível mundial, 1 trilhão de dólares.

Você sabia que as sessões de terapia também podem ser feitas online? Neste artigo, vamos explicar como funcionam as sessões e quais são os principais tipos de psicoterapias. Acompanhe!

Saiba a importância da saúde mental para o desempenho

Sabemos que os colaboradores estão submetidos a diversos eventos no ambiente de trabalho que podem comprometer sua saúde. Excesso de cobranças, entrega de tarefas em prazos curtos e liderança despreparada, por exemplo, podem repercutir em episódios de estresse, ansiedade, depressão e muitos outros.

Essas frustrações são inevitáveis. Porém, o colaborador também precisa lidar com pressões de outras áreas da vida, e não apenas as do trabalho.

Embora ele tenha prazer no que faz, demonstre competências relevantes e tenha fit cultural com a empresa, o desempenho fica bastante comprometido quando ele entra em sofrimento.

Trabalhar a saúde mental é uma maneira de preparar o ambiente de trabalho para promover ações de bem-estar e qualidade de vida, ajudando o colaborador a não apenas liberar sua descarga emocional, mas também prevenir-se de impactos negativos.

Por isso, contar com o apoio de um psicólogo ajuda na redução de fatores de risco que podem prejudicar o clima organizacional e, até, desencadear transtornos mentais nos trabalhadores. 

Entenda como acontecem as sessões com um psicólogo online

O principal objetivo da psicoterapia é estabelecer uma relação terapêutica entre o terapeuta e o paciente por meio da fala. Assim, o terapeuta colabora para o desenvolvimento da autonomia, propondo novas perspectivas para solucionar os problemas apontados.

A vantagem de oferecer esse tipo de terapia na empresa é atuar na boa relação dos colaboradores com o ambiente organizacional. O psicólogo consegue identificar problemas recorrentes e intervir junto à instituição para propor melhorias no ambiente.

E, além da presencial, a psicoterapia também pode ser feita de forma virtual. Em vez de consultórios físicos, a terapia online propõe atendimentos por meio de plataformas por videochamada, devidamente autorizadas pelo Conselho Federal de Psicologia.

Como acontecem as consultas? Inicialmente, o objetivo do terapeuta é fazer a anamnese do paciente, levantando questões sobre os motivos que o levaram a fazer terapia. Depois de levantar algumas hipóteses, o terapeuta vai traçar a melhor linha de conduta, de acordo com a abordagem utilizada.

Conheça os principais tipos de psicoterapias

Não existe apenas um método para trabalhar a psicoterapia, pois cada autor traz uma proposta de intervenção diferente de acordo com sua abordagem. Sendo assim, existem vários tipos de terapias aplicados pelos psicólogos, com diferentes objetos de estudo.

Listamos as principais!

Psicanálise

A Psicanálise foi desenvolvida foi Sigmund Freud e tem como objetivo estimular o indivíduo a fazer análise, entendendo ações e pensamentos inconscientes.

Além disso, ela visa identificar as causas que desencadearam a formação da personalidade, motivação e possíveis transtornos mentais. 

Numa sessão, o psicanalista conversa com o paciente, sem julgamentos, sobre acontecimentos recentes, memórias e, até, sonhos. Durante a conversa, ele faz as interpretações para encontrar a origem do sofrimento psíquico, ajudando o sujeito a lidar com os problemas levantados durante a sessão.

O profissional que atua com essa abordagem precisa cumprir outra formação para tornar-se Psicanalista. Por meio das suas interpretações na sessão, ele pode ajudar o colaborador a aprofundar o autoconhecimento e obter transformação gradual.

Esse tipo de abordagem também ajuda na estabilidade emocional, autocontrole e senso de liderança.

Psicologia Analítica

A Análise Junguiana, ou Psicologia Analítica, é uma abordagem proposta por Carl Jung, que discordou de algumas teorias abordadas por Freud. Aqui, o sujeito é estimulado na sua imaginação por meio de técnicas expressivas, com pinturas, escritas, esculturas, entre outros.

Além disso, a psicologia analítica traz a ideia do inconsciente coletivo, representado por meio de padrões, denominados arquétipos. Ele influencia sutilmente o ser humano em seus pensamentos, emoções e comportamentos.

Durante as sessões, o psicoterapeuta e o paciente trabalham em conjunto. O papel do psicoterapeuta é encontrar significado por meio dos simbólicos, compreendendo as situações descritas pelo sujeito.

As sessões evoluem de acordo com as novas necessidades apresentadas pelo indivíduo nas sessões, e o foco principal nesse tipo de abordagem é a personalidade. Isso significa que ela pode ser uma ótima estratégia para identificar bloqueios inconscientes que impedem o funcionário de encontrar sua verdadeira essência.

Terapia Cognitivo-comportamental

A Terapia Cognitiva Comportamental, ou TCC, é baseada em conceitos do Behaviorismo, alinhados com os trabalhados de Aaron Beck. O objetivo desse tipo de terapia é ajudar o indivíduo a mudar pensamentos disfuncionais que o impedem de evoluir na vida pessoal e profissional, também conhecidas como crenças limitantes.

Durante a sessão, o psicoterapeuta busca identificar situações que deram origem a pensamentos, levando a emoções que impactam o comportamento humano. Com isso, os padrões que determinam as crenças e percepções da vida são identificados.

Assim, o papel do terapeuta é ajudar o paciente a ressignificar experiências e ver o mundo por uma nova perspectiva. Além disso, ele também propõe pensamentos funcionais que podem ajudar o sujeito a lidar com as questões do dia a dia.

Embora a TCC possa ser utilizada por qualquer pessoa, é fortemente recomendada para aqueles que apresentam transtornos de ansiedade, TOC, depressão e todo tipo de fobia.

Resumindo, ao oferecer terapia para seus colaboradores, você reduz os índices de afastamento, previne o surgimento de diversos problemas decorrentes no ambiente de trabalho, como depressão, transtorno de ansiedade e síndrome de Burnout e, ainda, ajuda no desenvolvimento emocional do funcionário.

É evidente como a psicoterapia pode auxiliar na saúde mental do colaborador. E você pode disponibilizar o psicólogo contratando uma solução personalizada que ofereça a terapia, seja na empresa, seja online. Aqui na BeeCorp, somos especialistas e queremos ajudar sua organização nisso.

Como dar o primeiro passo? Converse com um de nossos especialistas e implemente a psicoterapia para os seus colaboradores!

Author
Douglas Araújo
Coordenador de projetos da BeeCorp, Douglas é especialista em educação física, enfermagem e terapeuta complementar. É um dos responsáveis por garantir que a metodologia BeeCorp de atendimento seja padrão e chegue a todos os nossos multiplicadores do bem-estar espalhados pelo Brasil.
x

Solicite uma proposta






    Fale com consultor!

    Fale com um consultor