Blog da Beecorp

Startups: cuidado com os colaboradores em seu dna
Qualidade de Vida

Por que as startups, como a MaxMilhas, tem em seu DNA o cuidado com os colaboradores

A preocupação com o bem-estar dos funcionários é uma das prioridades das empresas modernas. Nesse sentido, cada vez mais startups vêm desenvolvendo ações e programas de cuidados com seus colaboradores. Luiza Rubio, gerente de Gente e Gestão da MaxMilhas, destaca:

“Ações de cuidado e bem-estar sempre estiveram no radar da empresa”.

A ideia capitalista de ver no funcionário somente uma máquina que executa funções específicas cai por terra diante das novas necessidades das empresas — necessidades resultantes da conscientização cada vez maior de que patrões e empregados devem trabalhar em cooperação.

Confira porque muitas startups, inclusive a MaxMilhas, já nascem com esse pensamento estratégico de manter o bem-estar geral de seus colaboradores!

Por que as startups têm se preocupado mais com os funcionários?

Existe uma tendência para as startups agirem assim desde seu surgimento. Há muitos investimentos que promovem ações voltadas para a melhoria do ambiente de trabalho, saúde e aprendizado dos funcionários. Afinal, empresas são resultados de pessoas:

“São as pessoas que fazem os negócios acontecerem e prosperarem”, ressalta Luiza Rubio.

Essa tendência é uma prioridade, pois as empresas compreendem a relevância de satisfazer os clientes internos mesmo antes de começarem a funcionar, oferecendo boas condições de trabalho e um ambiente corporativo onde predomine o clima de cooperação, segurança e confiabilidade.

Os cuidados com os funcionários envolvem a saúde, a ergonomia, a segurança, a alimentação, o aprendizado e assim por diante.

Por que isso é importante e de que maneira impacta os resultados?

As startups que se preocupam com seus funcionários sabem que o bem-estar deles impacta positivamente na produtividade. Luiza destaca:

“Aumentando o nível de bem-estar, aumentamos também o impacto na produtividade. É um retorno imediato: quando estão em um ambiente que propicia bem-estar e aprendizado, as pessoas tendem a se envolver mais com o propósito do negócio”.

Muitas vezes, a empresa começa a sentir um retorno de imediato, percebendo o quanto os clientes ficam mais satisfeitos com o atendimento e os serviços prestados.

A necessidade de manter uma boa imagem perante os clientes internos é fundamental para uma empresa que pretende crescer e alcançar novos patamares. A opinião do funcionário vale muito para uma boa organização.

O cuidado com as pessoas favorece o desenvolvimento de uma cultura organizacional mais humanizada, menos tecnicista e capitalista. Nas startups, o conceito de “recursos humanos” vem sendo gradativamente substituído, em âmbito menos formal, pelo de “parceiros” e “colaboradores”.

Quais ações podem ser implementadas?

Podem ser implementadas desde ações simples a mais complexas, tudo vai depender do perfil da empresa, do momento do negócio e dos objetivos eminentes.

Para começar, ações como a ginástica laboral, quick massage e a oferta de um cardápio saudável (com frutas, legumes e cereais) já fazem a diferença. Também podem ser aplicadas boas práticas como a flexibilidade de horário, a folga ou jornada de trabalho parcial no dia do aniversário do funcionário, palestras, bonificações por melhor desempenho e assim por diante.

A GM (General Motors), montadora de carros sediada nos Estados Unidos, vem aplicando com êxito a reabilitação corporativa no ambiente de trabalho. A reabilitação corporativa é um conceito que está associado aos cuidados com os colaboradores, o zelo pela sua integridade mental e física. É oferecido o tratamento de doenças dos ossos e músculos e o alívio das dores que resultam dessas patologias.

A IBM, por sua vez, já criou vários programas de motivação dos funcionários. Um deles é o Star Bem, que oferece sessões de shiatsu, aulas de ginástica pela manhã e consultas com nutricionistas.

Já o grupo Google é famoso pelos espaços e benefícios oferecidos aos seus colaboradores. Ele se preocupa com seus funcionários e oferece um trabalho flexível, com foco nas metas e não nos processos — assim, a empresa permite que o colaborador decida a forma de alcançá-las. Essa estratégia, além de dar mais liberdade aos colaboradores, mostra que o grupo confia neles.

Como isso aconteceu na MaxMilhas e quais estratégias têm sido adotadas?

Para a MaxMilhas, saúde, bem-estar e aprendizado dos funcionários sempre foram prioridade. Conforme observa Luiza Rubio,

“ investimos nessas ações porque queremos que os colaboradores tenham com o nosso negócio e nossos clientes o mesmo cuidado que a empresa tem com o time”.

Quanto maior a quantidade de colaboradores, mais a empresa se conscientiza da necessidade daquelas ações. Vale dizer que ela está entre as startups que se destacam por sua preocupação com o capital humano.

Essa preocupação é tão evidente que a empresa  recebeu recentemente o Selo de Great Place to Work, premiação destinada às empresas que são consideradas as melhores para se trabalhar.

A Maxmilhas realiza campanhas periódicas de engajamento, aprendizado e bem-estar,  investindo em desenvolvimento de soft skills, incentivando a prática de atividades físicas, ginástica laboral, a ingestão de mais água durante o dia, consumo de frutas e alimentação mais saudável.

Como muitas startups, a MaxMilhas começou em um pequeno escritório. Cresceu praticando  quatro valores, os 4 As:

  1. Amar: a equipe se envolve com a empresa, preocupando-se com o desenvolvimento do negócio e de cada funcionário;
  2. Aproximar: todos estão dispostos a escutar os clientes externos e internos, conectando-se com suas histórias e praticando a empatia;
  3. Arriscar: a empresa lida com os desafios, sempre disposta a ir além;
  4. Acelerar: os colaboradores e gestores aprendem com seus erros e estão prontos para alcançar resultados considerados difíceis.

Quais foram os resultados obtidos?

“A melhoria no bem-estar, citada pelos próprios colaboradores, é o primeiro resultado”, pontua Luiza.

Há também a evolução da satisfação em relação ao clima de trabalho, com a melhor interação entre os funcionários e a sensação coletiva de cuidado.

Essas ações vieram como resposta às solicitações dos próprios funcionários em pesquisas internas, como explica Luiza:

“Na MaxMilhas, as pessoas têm consciência que a construção de um bom ambiente de trabalho é feita de forma coletiva. Todos são responsáveis e devem contribuir para melhorias.”

No moderno mercado competitivo, tem sido cada vez mais importante o comprometimento dos funcionários. Deixando a marca mais atrativa, a MaxMilhas consegue fortalecer o engajamento do time com a empresa

Colocando as pessoas em primeiro lugar, as empresas podem obter muitos resultados positivos, como:

  • engajamento da equipe de funcionários;
  • melhoria na produtividade;
  • melhoria no clima organizacional;
  • satisfação de funcionários e clientes;
  • melhoria da imagem da corporação;
  • diminuição de turnover, do absenteísmo (faltas dos funcionários), das contratações e dos treinamentos;
  • retenção de talentos.

E você, estimula seus colaboradores através de práticas saudáveis? A BeeCorp tem muito orgulho da nossa parceria com a MaxMilhas e também pode te ajudar. Converse agora com um de nossos especialistas e descubra a solução ideal para transformar o seu negócio!