Blog da Beecorp

Qualidade de Vida

Perfil Comportamental: conheça os 4 tipos principais de uma empresa

Como identificar o candidato ideal para uma função? Sem dúvida, a formação e a experiência profissional são importantes para o desempenho das atribuições de um colaborador, mas existe um fator que não deve ser esquecido: o perfil comportamental.

Você sabe como utilizá-lo para garantir a melhor contratação e formar uma equipe produtiva e campeã? Confira o artigo a seguir e descubra!

Qual é a importância do perfil comportamental?

Em uma primeira triagem, o departamento de recursos humanos identificará facilmente os candidatos que possuem dois requisitos importantes para a contratação: conhecimento e competências.

Embora existam muitas formas de adquirir conhecimento, a graduação é uma das principais maneiras de avaliar se o candidato domina os fundamentos para exercer determinado cargo ou função.

As competências, por sua vez, descritas no currículo do candidato, podem ser avaliadas através de entrevistas e testes, além de estarem, muitas vezes, implícitas à experiência profissional.

No entanto, em um mercado repleto de profissionais disponíveis, é muito fácil encontrar candidatos que possuem um nível equivalente nesses dois requisitos. Como escolher o mais apropriado para ocupar uma vaga, aquele que provavelmente terá o melhor desempenho?

Nesse momento, o perfil comportamental é um diferencial importantíssimo. Por mais que um candidato tenha o conhecimento e a experiência necessários, algumas características pessoais podem torná-lo mais apto a desempenhar uma função e a cumprir suas atribuições com maior qualidade e produtividade.

Por que avaliar o perfil comportamental de colaboradores?

Essa avaliação permite alocar os indivíduos nos cargos para os quais possuem maior aptidão. O resultado é a produtividade no trabalho, valorização das habilidades individuais e satisfação do colaborador.

O procedimento é recomendado não apenas durante os processos de recrutamento e seleção, mas também quando a empresa precisa definir mudanças de cargos ou o funcionário mais apropriado para receber uma promoção.

A identificação do perfil comportamental:

  • reduz o turnover, pois os funcionários se sentem satisfeitos quando suas habilidades são compatíveis com sua função;
  • aumenta a produtividade, pois as atribuições de um funcionário correspondem às tarefas em que são mais hábeis;
  • permite formar equipes integradas e fortalecidas, que reúnem profissionais com competências complementares;
  • identifica os candidatos com maior potencial de se ajustarem à cultura organizacional;
  • garante maior sucesso na alocação de cargos;
  • sinaliza as áreas em que é prioritário realizar capacitações e treinamentos;
  • ajuda a gerir conflitos internos;
  • motiva os colaboradores, que sentem que suas características pessoais são valorizadas e úteis para os resultados da companhia.

Como identificar o perfil comportamental com precisão?

Existem métodos diferentes para realizar essa avaliação. Porém, o recurso chamado DISC é muito eficiente em mostrar aspectos importantes da personalidade do candidato, como sua forma de se relacionar com as pessoas, como ele reage a determinadas situações, elementos motivadores, entre outros.

Essa metodologia analisa quatro fatores: Dominância — Influência — Estabilidade — Conformidade (DISC). Vamos entender melhor cada uma delas?

  • Dominância: revela a reação do indivíduo a desafios e dificuldades. Pontuações altas nessas características indicam também objetividade e competitividade.
  • Influência: profissionais que possuem essa característica predominante costumam ser comunicativos, otimistas, populares, relacionais e capazes de influenciar outros indivíduos. Também são ótimos para a gestão de pessoas e para trabalhar em grupo.
  • Estabilidade: demonstra a capacidade de lidar com imprevistos e assimilar mudanças. Geralmente, os indivíduos com essa característica predominante são pacientes e estão dispostos a ouvir e considerar outros pontos de vista.
  • Conformidade: determina a propensão que uma pessoa tem a aceitar as regras estabelecidas. Esses indivíduos costumam ser detalhistas, analíticos, perfeccionistas.

Quais os principais perfis comportamentais?

Uma equipe de alta performance não é formada por indivíduos uniformes, mas pela união de pessoas com habilidades complementares. Desta forma, os pontos fracos são compensados e o time pode realizar praticamente todos os tipos de tarefas.

Por isso, alguns perfis básicos são essenciais ao sucesso de um grupo e de uma companhia. Vamos entender melhor as características e a importância dos quatro principais?

1. Comunicador

Geralmente dotado de um grande carisma e poder de persuasão, o comunicador costuma se entusiasmar facilmente com projetos e novidades e consegue contagiar as pessoas com sua visão.

Extremamente hábil para relacionar-se, seu ponto fraco é dar pouca ênfase à análise e ao planejamento, o que o faz ser otimista demais em relação a projetos que podem não ser tão viáveis.

2. Executor

Este é o colaborador que encara os desafios com determinação e contorna todas as dificuldades. Se a empresa quer que algo saia do papel e se torne realidade, basta colocar nas mãos dele.

Costuma ser competitivo, defende seus posicionamentos com garra, e demonstra grande autoconfiança. O problema é que, em casos extremos, pode ser bastante autoritário.

3. Planejador

Esse tipo de colaborador é um ponto de estabilidade dentro de qualquer companhia. Costuma ser paciente, trabalha em ritmo constante, sem altos e baixos, e apresenta alto grau de conservadorismo.

Apesar de dificilmente se apavorarem diante dos desafios, os planejadores também não têm a flexibilidade de pensamento necessária para improvisar e sair facilmente de percalços. É ótimo para planejar, mas não tem tanta habilidade quando as circunstâncias exigem providências imediatas ou a necessidade de “pensar fora da caixa”.

4. Analista

As tarefas que agradam ao analista — e que ele faz muito bem, por sinal — poderiam causar tédio e estresse a qualquer outro perfil. Detalhistas, organizados e meticulosos, eles são hábeis no controle de tarefas e rotinas repetitivas, assim como para definir, avaliar e aperfeiçoar processos.

Vale ressaltar que o ser humano é complexo e, por isso, nossa personalidade é formada por uma combinação de características. No entanto, cada um de nós apresenta um perfil predominante, que deve ser explorado para obter melhores resultados e favorecer as chances de realização profissional.

Tão importante quanto identificar o perfil comportamental é ter uma descrição exata do cargo. Afinal, cada grupo de características não é bom ou ruim, em si: ele será mais ou menos adequado devido às demandas típicas da função.

Entendeu como a análise do perfil comportamental pode ajudá-lo a recrutar e formar uma equipe campeã? Gostaria de conhecer outros recursos para tornar sua gestão de RH ainda mais eficiente e promover a satisfação e qualidade de vida dos colaboradores?

Então não perca tempo! Assine agora mesmo a nossa newsletter e receba dicas e novidades em primeira mão!