Employer Branding: 6 dicas para reter talentos com base neste conceito

Por 18 de setembro de 2017Qualidade de vida no trabalho
Employer Branding

Um termo muito usado no mundo corporativo atual é o employer branding. Esse conceito vai ajudar a atrair os melhores talentos e reter esses profissionais, além de propagar um bom conceito sobre a empresa.

Um lugar que possui bom employer branding tem uma série de benefícios que ajuda na sua consolidação, conseguindo destaque em relação aos concorrentes e até uma valorização maior do produto ou serviço que oferece.

Para saber mais sobre o termo e como ele pode ajudar na retenção de talentos da empresa, continue lendo este post!

O que é employer branding?

O termo refere-se a um bom posicionamento da empresa como empregadora. Isso significa que uma organização com employer branding desenvolve uma boa reputação e é conhecida por valorizar seu capital humano.

Isso indica que a companhia procura oferecer um ambiente positivo de trabalho, benefícios que realmente impactam na vida dos funcionários, ajuda no desenvolvimento de carreiras e tem preocupação com a qualidade de vida do colaborador.

Quais os benefícios para a empresa?

Trabalhar o employer branding ajuda a atrair os melhores talentos. O lugar passa a ser disputado pelos profissionais e torna-se referência dentro do mercado de trabalho. Como consequência, a empresa consegue ter pessoas realmente qualificadas, que trazem toda a sua expertise para o desenvolvimento de um bom serviço.

Essa cultura também ajuda a organização a se posicionar diante da concorrência e ser mais valorizada pelos próprios consumidores. Cases de employer branding bem-sucedidos têm um destaque maior na mídia; consequentemente, as marcas envolvidas ganham uma boa publicidade espontânea.

Os próprios funcionários começam a falar bem do lugar, o que atrai ainda mais outras pessoas capazes e competentes que queiram trabalhar na empresa. Como resultado, há a construção de uma equipe coesa e totalmente engajada.

O bom clima organizacional também é um aspecto importante. As consequências diretas de um ambiente positivo são um alto índice de produtividade, possibilidade de aumento nos lucros, maior qualidade do trabalho e alcance — e muitas vezes até a superação — das metas determinadas para o período.

Ao saber que estão em um bom lugar, os colaboradores tendem a ficar muito tempo na mesma empresa. Sabe-se que um dos principais desafios atuais do RH é evitar o turnover, que afeta a produtividade e as finanças da organização.

Como o employer branding influencia na retenção de talentos?

Ter uma boa reputação como empregadora ajuda a manter seus melhores profissionais. Alguns fatores podem ser levados em consideração na aplicação desse conceito e que influenciam diretamente na retenção na empresa. Selecionamos seis aspectos que podem ser colocados em prática. Acompanhe!

1. Trate os funcionários como clientes

Para atrair e reter os melhores funcionários, a empresa deve enxergá-los como clientes. Isso significa fazer com que eles se sintam valorizados e que tenham boas experiências no local de trabalho, proporcionadas por um ambiente convidativo, bom clima organizacional, incentivo à qualidade de vida e benefícios.

2. Trabalhe o engajamento

Uma característica importante do employer branding é a preocupação com o engajamento dos colaboradores. A companhia deve apresentar desafios e envolver os empregados nos projetos, mantendo-os a par do que acontece na empresa.

Para desenvolver um envolvimento com o trabalho, o profissional tem de saber que não é apenas um número, mas sim alguém importante que contribui de maneira significativa para que a organização alcance suas metas.

3. Desenvolva o EVP

O EVP, ou Employee Value Proposition, é a proposta de valor oferecida aos colaboradores. Em outras palavras, trata-se do conjunto de benefícios que a empresa oferece em troca do trabalho — é o que define o que a organização dá e recebe do contratado.

Esse termo está ligado à formação de um branding interno. Quando esses termos são claramente definidos, os funcionários sabem exatamente o valor de trabalhar na organização, o que ajuda na retenção desses talentos.

4. Envolva a liderança

A liderança faz toda a diferença na permanência dos funcionários. Uma boa direção é aquela capaz de inspirar sua equipe, não apenas dando ordens e assumindo uma postura autoritária.

Ter líderes que saibam motivar os empregados é uma característica marcante do employer branding. Então, para realmente promover essa cultura na empresa, é necessário que todos que ocupem uma posição de destaque assumam esse papel mais colaborativo e abandonem o conceito antigo e ultrapassado de chefe.

O modelo atual de liderança é realizado de maneira horizontal, levando os profissionais a participarem do processo. Institua esse novo perfil de comportamento na empresa e envolva todos os que assumem um cargo de diretoria ou coordenação de equipe, levando-os a seguirem esse conceito de gestão.

5. Faça um planejamento a longo prazo

Fazer um trabalho de employer branding e deixar esse projeto declinar com o passar do tempo é desperdício de recursos. Essa estratégia deve ser constante e planejada para que haja a incorporação do conceito de maneira definitiva nos valores da empresa.

O objetivo é atrair e reter os melhores talentos; então, mostrar aspectos positivos para o candidato e não conseguir manter esse padrão após cinco ou 10 anos vai prejudicar muito a satisfação dos profissionais e refletirá na produtividade, afetando o desenvolvimento da organização.

No entanto, esse planejamento deve ser maleável o suficiente para incorporar novas tendências que surjam ao longo do tempo e favoreçam o bem-estar dos empregados.

6. Promova uma boa comunicação interna

Parte de uma política de employer branding eficiente é a comunicação clara entre colaboradores e empresa. Os funcionários devem ter espaço para expor suas opiniões, sugerir mudanças e apontar erros relacionados ao aspecto técnico ou de relacionamento, que estejam interferindo no trabalho.

Por outro lado, a empresa deve explicar toda e qualquer mudança e esclarecer metas e desafios. A prioridade é tratar os funcionários como uma equipe conjunta, envolvendo todo o organograma corporativo. Essa prática estimula a sensação de pertencimento dos empregados e evita a propagação de rumores que prejudiquem a imagem da organização.

E então, gostou do nosso artigo sobre employer branding com dicas para reter talentos em sua empresa? Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais, para que outras pessoas tenham acesso a essas ideias!

Gostou do artigo? Leia também:

Comentários

Comentários