Blog da Beecorp

Qualidade de vida no trabalho

Como fazer ginástica laboral nas empresas?

A prática regular da ginástica laboral nas empresas ajuda na manutenção da saúde dos colaboradores. Os exercícios podem ser feitos de duas a três vezes por semana, com o auxílio de um profissional contratado pela empresa, ou mesmo com a terceirização do serviço — por meio de empresas especializadas em qualidade de vida no trabalho.

Os exercícios normalmente têm duração de 10 a 20 minutos e trazem vantagens tanto para o colaborador quanto para a empresa. Isso porque, após horas de trabalho, é comum as pessoas sofrerem com dores lombares, no pescoço, nos ombros, nos braços e nas pernas — resultado de movimentos repetitivos e sem pausa, que acabam por acarretar transtornos à saúde do trabalhador.

Quer saber mais sobre como fazer ginástica laboral nas empresas? Então continue a leitura!

Aumento da produtividade com a ginástica laboral

As organizações ganham bastante com o incentivo às práticas de ginástica laboral, porque seus colaboradores ficam mais dispostos e, consequentemente, produzem mais e melhor.

Além disso, há uma diminuição nos afastamentos por motivo de doença, o que é excelente para as empresas, já que elas passam a contar com o quadro completo de funcionários.

Durante muito tempo, a relação entre trabalho e doença foi ignorada, até mesmo por uma questão cultural. No entanto, nos dias de hoje, devido às exigências impostas pelo mercado de trabalho — e com os funcionários frequentemente apresentando sintomas de tensão física e mental —, as organizações foram obrigadas a criar ações de medida preventiva.

Os programas de ginástica laboral foram iniciados com foco nos colaboradores, o que é um grande avanço para a saúde pública, já que as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) atingem 3,5 milhões de trabalhadores, de acordo com pesquisa divulgada pelo Fundacentro.

Benefícios da ginástica laboral

São vários os ganhos da prática da ginástica laboral. Para o corpo, ela promove mais disposição e bem-estar, previne doenças funcionais como o DORT e a LER, além de melhorar a postura corporal, a resistência, a flexibilidade e a coordenação dos movimentos. Isso contribui para a diminuição das inflamações, tensões musculares e traumas.

Além disso, há outros benefícios como:

  • ajuda na mudança da rotina dos funcionários;
  • auxilia no desenvolvimento da consciência corporal;
  • melhora a concentração no trabalho;
  • combate as tensões emocionais;
  • eleva a autoestima dos colaboradores.

Empresas que investem em ginástica laboral são evidenciadas como organizações que se preocupam com a saúde do colaborador, o que as torna mais humanas.

O fator social também está relacionado à ginástica laboral, pois as pessoas têm mais contato umas com as outras e trabalham melhor em equipe, já que a ginástica contribui para que elas percam a timidez.

Ela também pode ser realizada antes, durante e depois do início do expediente, sendo que cada exercício possui um objetivo específico.

Quer saber mais sobre ginástica laboral nas empresas? Então confira algumas técnicas!

Ginástica laboral preparatória

Como o próprio nome diz, a ginástica preparatória aquece os músculos que serão utilizados durante toda a jornada de trabalho, despertando os colaboradores para que se sintam mais dispostos.

Por meio de exercícios de coordenação, flexibilidade e resistência, a ginástica preparatória ativa fisiologicamente o corpo do colaborador, que fica mais concentrado e disposto para o trabalho. Esse tipo de ginástica tem duração média de 10 a 20 minutos.

Ginástica laboral compensatória

Não é incomum que os colaboradores sintam dores musculares porque se esforçaram de maneira inadequada. A ginástica laboral compensatória atua para evitar esse desconforto durante o expediente.

Com exercícios de postura, alongamento e respiração, essa ginástica alivia eventual tensão muscular e pode ser feita no meio do dia para interromper a monotonia da rotina diária. O objetivo é compensar as tarefas repetitivas e a má postura.

Ginástica laboral de relaxamento

A ginástica laboral de relaxamento deve ser feita ao final do expediente, quando estiver faltando de 10 a 20 minutos para o seu encerramento. Ela tem o objetivo de minimizar o ritmo de trabalho, contribuindo para a redução do estresse e alívio das tensões.

Para isso, podem ser feitos exercícios de respiração, massagem e meditação. A ginástica laboral de relaxamento pode favorecer os relacionamentos e amenizar até mesmo desentendimentos de trabalho e familiares.

Ginástica laboral corretiva

Em algumas situações de trabalho, pode haver circunstâncias ergonômicas que não favoreçam o colaborador, o que eventualmente acaba ocasionando consequências negativas para o corpo.

Para combater essas situações, a ginástica laboral corretiva procura encontrar o equilíbrio muscular, utilizando exercícios que têm a função de fortalecer os músculos fracos e alongar os músculos encurtados. O objetivo é distensionar o músculo, e isso pode ser feito todos os dias, durante 10 minutos.

Após a rotina de exercícios, os colaboradores vão se sentir mais bem-dispostos quando chegarem em casa. Também ficarão mais felizes, pois qualquer atividade física produz a serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar e leveza.

Exercícios de ginástica laboral

Confira, abaixo, alguns exercícios simples que você mesmo pode implementar na rotina da sua empresa:

Alongamento dos braços

Com os pés afastados, paralelos aos ombros, dobre um pouco os joelhos e coloque os braços à sua frente. Ponha a mão esquerda em frente à direita e faça uma pressão alongando os músculos do antebraço. Ainda nessa posição, coloque os braços para trás, entrelace os dedos e os estique.

Elevação de membros inferiores

Fique nas pontas dos pés. Permaneça assim por aproximadamente 15 segundos e volte para a posição inicial. Repita o movimento 5 vezes.

Elevação de membros superiores

De pé, entrelace os dedos e levante os braços, esticando toda a região da coluna. Mantenha a posição por 20 segundos e volte para a posição normal. Repita 5 vezes.

Rotação de tronco

Com os pés afastados e os joelhos levemente dobrados, faça devagar a rotação do tronco para a direita e para a esquerda, em movimentos contínuos. Conte 10 repetições para cada lado e descanse.

Alongamento do pescoço

Relaxe o corpo. Com os membros inferiores juntos e os membros superiores ao longo do corpo, faça a rotação da cabeça para a esquerda e depois para a direita. Repita 4 vezes. Finalizado esse movimento, olhe para frente, incline o pescoço para a direita, fique na posição por 5 segundos e repita para o outro lado.

Terceirização dos profissionais de ginástica laboral

Terceirizar os serviços de ginástica laboral traz inúmeras vantagens. Você pode contar com o apoio de empresas especializadas, que são preparadas e possuem as melhores soluções para qualidade de vida no trabalho.

Esse tipo de contratação não cria vínculos empregatícios diretos com sua empresa, já que vincula o profissional à terceirizada. Assim, você economiza com impostos e outros encargos trabalhistas — o que é muito bom, visto que é possível direcionar esses recursos para outras necessidades da companhia.

Se você gostou deste artigo sobre como fazer a ginástica laboral nas empresas de maneira qualificada, baixe também o nosso e-book:


Gostou do artigo? Leia também:

2 thoughts on “Como fazer ginástica laboral nas empresas?”

Comments are closed.