Blog da Beecorp

Biossegurança
Saúde

O que é biossegurança e como aplicar nas empresas?

A Biossegurança é um conjunto de medidas tomadas para garantir que não haja contaminação de pessoas, materiais e equipamentos no local onde se desenvolvem as atividades profissionais. Essas medidas atuam diretamente na contenção e eliminação dos riscos de exposição, priorizando a saúde humana, animal e o meio ambiente.

A pandemia de COVID-19 trouxe à tona para todo mundo certos cuidados que constituíam preocupação de profissionais que operam com biossegurança e segurança do trabalho. Assim, a necessidade de continuar garantindo qualidade de vida incluiu novos hábitos como lavar as mãos com maior frequência e utilizar álcool 70% para sua desinfecção.

Esses cuidados devem ser incorporados nas rotinas domésticas e ocupacionais. No entanto, é importante estar consciente dos motivos que levam a essa necessidade permanente.

Continue a leitura e descubra o que é biossegurança e como aplicar nas empresas.

O que é biossegurança aplicada à rotina das empresas?

O conceito mais amplo de biossegurança se refere à adoção de normas e protocolos que visam à segurança biológica dos profissionais envolvidos com determinadas atividades nas quais existem riscos dessa natureza. De maneira simples, consiste nos cuidados que devem ser adotados para se evitar contaminação de pessoas, materiais e equipamentos.

Nesse sentido, as iniciativas de biossegurança são observadas, de forma mais comum, em estabelecimentos hospitalares, laboratoriais e outros similares. Nesses casos, devem ser tomadas medidas preventivas evitando que o ambiente, os materiais e as pessoas sejam infectados.

Nas empresas em geral, a biossegurança também é imprescindível, uma vez que as possibilidades de contaminar ou infectar estão em qualquer lugar. Basta perceber os cuidados adotados na pandemia de COVID-19, por exemplo. O uso de álcool 70% e máscaras são medidas de biossegurança e saúde no dia a dia.

Com essa mesma concepção, adotam-se os protocolos de higienização e limpeza dos ambientes de trabalho. Isso envolve os cuidados formais com os sanitários e o refeitório, mas também com todas as áreas laborais, sejam de produção ou administrativas, com atenção especial para pisos, mobiliário e equipamentos.

Quais os principais objetivos e medidas mais importantes?

Essencialmente, a biossegurança tem como objetivos principais a prevenção, a redução, o controle ou a eliminação de “riscos inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal e vegetal, bem como o meio ambiente” (Classificação de Riscos de Agentes Biológicos). Isso significa diminuir riscos e perigos de contaminação.

Pela amplitude de seus objetivos, a biossegurança envolve uma série de medidas de caráter geral e outras mais específicas, e se aproxima muito dos cuidados observados em SST. Podem ser destacadas, entre outras:

  • utilização de equipamento de proteção coletiva (EPC);
  • utilização de equipamento de proteção individual (EPI);
  • destinação adequada de resíduos;
  • sinalização de áreas de risco;
  • orientação, capacitação e treinamento das equipes.

Como aplicar nas empresas?

Os cuidados exigidos pela biossegurança e segurança do trabalho vão desde a adoção de protocolos institucionais obrigatórios até a autofiscalização da própria empresa no cumprimento dessas diretrizes.

De forma prática, algumas dicas importantes podem orientar melhor os responsáveis e aprimorar as medidas preconizadas pela medicina do trabalho na empresa. Veja a seguir.

Instale os EPCs necessários

A necessidade de instalação de equipamentos de proteção coletiva constitui o primeiro cuidado a ser observado quanto à área de trabalho. Assim, desde a implantação de mecanismos para promover a circulação do ar no ambiente até a instalação de cabine de desinfecção, devem ser avaliadas em todas as demandas existentes.

Para esse fim, deve-se realizar um diagnóstico das atividades que serão realizadas em cada local, assim como as circunstâncias envolvidas. A partir daí, pode-se definir o EPC que será necessário para cada área.

Adote os EPIs necessários

O uso de EPI de forma correta e constante durante atividade que o exija é obrigatório para o colaborador. Do mesmo modo, é responsabilidade da empresa o fornecimento do equipamento adequado, assim como sua capacitação para a utilização.

É importante que a empresa se certifique de ter fornecido o EPI adequado e de ter orientado os colaboradores na sua utilização. Além disso, deve promover a verificação do cumprimento dessas orientações, de tal modo que todas essas iniciativas estejam registradas.

Capacite e treine a equipe

As atividades que envolvem biossegurança devem dispor de capacitação específica para sua realização. Além disso, é imprescindível que sejam realizados treinamentos tantas vezes quantas forem necessárias para que se garanta o domínio dos cuidados devidos.

Equipes devidamente capacitadas e treinadas são mais fáceis de alcançar a necessária conscientização da importância das medidas preventivas devidas em cada caso. Veja a próxima dica.

Conscientize os colaboradores

Os cuidados requeridos pela biossegurança são diretamente dependentes do conhecimento dos riscos e da sensibilização obtida pelos colaboradores que conduzam as atividades. Por essa razão, durante os trabalhos de capacitação e treinamento, devem ser realizados esforços permanentes para a conscientização das equipes, como se faz com os riscos ergonômicos existentes.

Esse é um cuidado permanente, sempre ressaltando a importância do cumprimento dos protocolos definidos para cada operação realizada. Assim, muito além das orientações de um supervisor, deve-se buscar uma condição em que os próprios colegas lembrem aos demais da importância dos cuidados devidos.

Incentive a higienização corporal e do ambiente de trabalho

A higiene pessoal é responsabilidade direta de cada colaborador, mas de relevância coletiva, uma vez que seu descuido pode gerar riscos para todos. Assim, o uso de lavagem correta e posterior desinfecção das mãos com o uso de álcool 70% em gel, por exemplo, tão difundidas durante a pandemia de COVID-19, são medidas imprescindíveis.

Do mesmo modo, a limpeza e higienização do ambiente de trabalho devem ser intensificadas em níveis necessários para o tipo de trabalho desenvolvido. As equipes responsáveis por essas atividades devem ser orientadas e capacitadas, não sendo suficiente uma orientação genérica.

Faça uso apenas de produtos regularizados

Nesses tempos de pandemia, em razão das elevadas demandas, aparecem no mercado inúmeros produtos irregulares, de produção duvidosa e não registrados para os fins a que se destinam.

Dessa forma, é preciso estar atento e só autorizar a utilização de produtos para limpeza e higienização com registro nos órgãos competentes.

Sinalize as áreas necessárias

Áreas de risco, onde os cuidados devem ser redobrados precisam ser destacadas e chamar a atenção dos colaboradores. Isso se faz com a sinalização por meio de placas e avisos indicativos dos riscos locais.

Esses avisos devem, ainda, apontar o tipo de EPI necessário para adentrar o ambiente em questão. De todo modo, deve ser uma maneira de lembrar o trabalhador de detalhes para os quais ele já deve ter sido capacitado.

Como os programas de saúde podem auxiliar?

Como se vê, a aplicação da prática da biossegurança é indispensável e, além das equipes de SESMT (segurança e medicina do trabalho), deve contar com uma gestão especializada em programas de saúde no ambiente de trabalho. A profissionalização faz toda a diferença na análise e identificação das medidas necessárias.

Considere a experiência da BeeCorp na elaboração, desenvolvimento, assessoria e implantação de programas voltados para a saúde, segurança e o desenvolvimento de qualidade de vida nas empresas.

Entre em contato conosco e saiba tudo o que BeeCorp pode fazer para ajudar sua empresa.