Blog da Beecorp

Esgotamento emocional nas empresas: entenda as causas
Qualidade de vida no trabalho

Esgotamento emocional nas empresas: entenda as causas

Determinadas situações no trabalho, principalmente quando são recorrentes, combinadas a um estilo de vida pouco saudável, podem levar os colaboradores ao chamado esgotamento emocional. Nesse momento, a produtividade é altamente prejudicada e o problema pode ser acompanhado de outras doenças, tornando-o ainda mais grave.

A preocupação da empresa com a saúde e a qualidade de vida dos colaboradores contribui para evitar ou reduzir esses acontecimentos, ao mesmo tempo em que gera impactos positivos para os resultados.

Preparamos este artigo para explicar melhor o que é esse esgotamento, como ele se difere dos níveis normais de estresse, qual é o papel da organização nesses casos e como promover um bom ambiente de trabalho para os trabalhadores. Confira!

O que é o esgotamento emocional?

Ele pode ser definido como um distúrbio decorrente de severos níveis de estresse e pode afetar pessoas em qualquer ocupação. Os sintomas incluem:

  • esgotamento psicológico e físico;
  • irritabilidade;
  • fadiga;
  • insônia;
  • isolamento;
  • comportamentos agressivos;
  • hipertensão;
  • problemas na concentração.

Dentro do contexto do trabalho — além dos transtornos físicos, emocionais e mentais enfrentados pelo colaborador —, o problema acarreta índices elevados de absenteísmo e afastamento, além de queda na produtividade.

Quais são as diferenças entre esse esgotamento e um nível normal de estresse?

Enquanto o estresse pode ser definido como uma tensão emocional gerada em decorrência de desgastes em situações corriqueiras, o esgotamento emocional vai além. É uma sensação mais profunda, que pode deixar a pessoa incapaz de realizar suas atividades e inapta para o trabalho.

O que piora (e muito) o quadro é que, geralmente, pessoas com essa condição dificilmente enxergam soluções para sair dessa situação. Isso gera ainda mais frustração e exaustão — o que vale tanto para o trabalho quanto para outras áreas da vida, como relações afetivas e familiares.

Qual deve ser a postura da empresa nesses casos?

Fatores pessoais influenciam, mas muitos casos se devem a situações vividas no ambiente de trabalho. Dessa forma, pode-se dizer que a empresa também tem responsabilidade sobre a saúde psicológica dos seus empregados. Por isso, precisa oferecer condições positivas e promover o bem-estar ocupacional.

Isso é feito por meio da implantação de programas de qualidade de vida no trabalho, estimulação da comunicação entre os colaboradores e a diretoria (que os permite dar feedbacks sobre as situações vividas na empresa), promoção de práticas que estimulam os cuidados com a saúde, entre outras iniciativas.

A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta muito útil para identificar os fatores que têm potencial para agravar as situações de estresse e levar ao adoecimento dos trabalhadores. Ela pode ser realizada periodicamente e serve como indicador de quais ações precisam ser adotadas para minimizar essas situações.

Como promover a qualidade de vida no trabalho?

Preocupar-se com a qualidade de vida dos colaboradores é um passo importante para evitar que o esgotamento emocional surja. Para promovê-la, uma série de iniciativas podem ser adotadas na empresa. Explicaremos algumas delas nos tópicos a seguir.

Reconhecimento profissional

As pessoas, geralmente, sentem necessidade de serem reconhecidas pelo trabalho desempenhado. É por meio disso que elas sabem que o esforço traz algum benefício e não está sendo em vão. Por outro lado, quando o colaborador só recebe feedbacks negativos e passa por muita cobrança (sem o retorno positivo), tem a tendência de adoecer ao longo do tempo ou ter o estresse agravado, chegando ao esgotamento.

Comunicação bilateral

Feedbacks positivos são importantes para gerar motivação, mas permitir que os trabalhadores também façam suas avaliações sobre a empresa é ainda mais relevante. Abrir um canal que os permita emitir opiniões a respeito do trabalho é fundamental para que eles se sintam importantes.

Porém, é preciso que isso seja feito sem que eles sofram retaliações quando uma falha for apontada, por exemplo. Deve-se investir em uma relação transparente e aberta, no sentido de que ambas as partes dialogam para chegar aos melhores resultados possíveis para todos os envolvidos.

Rotina de exercícios

A prática de atividades físicas ajuda o cérebro a liberar hormônios que atuam diretamente na diminuição do estresse, promovendo a sensação de bem-estar e relaxamento. Além disso, ela é importante para a saúde física e o combate e controle de doenças.

Adotar uma rotina de exercícios dentro da empresa é uma estratégia que pode contribuir para o aumento da produtividade. A ginástica laboral, por exemplo, no início do expediente ajuda a iniciar bem o dia, aumentar a disposição dos colaboradores, melhorar a interação entre eles e trazer a sensação de satisfação.

Alimentação saudável

Assim como a prática de atividades físicas, uma alimentação saudável também exerce influência sobre a saúde e o bem-estar das pessoas. A combinação entre esses dois fatores potencializa os resultados e os benefícios são inúmeros.

Analise a possibilidade de realizar palestras sobre bons hábitos alimentares, conte com a ajuda de nutricionistas, entre outras ações que contribuem para a conscientização dos colaboradores.

Ergonomia

Adaptar os objetos e as condições de trabalho às necessidades dos colaboradores é o foco da ergonomia. Garantir que o ambiente cause o mínimo de dano possível, fornecer as ferramentas adequadas de trabalho e criar procedimentos certos para a execução de determinadas tarefas são fatores relevantes para promover um bom ambiente de trabalho e a qualidade de vida dos trabalhadores.

Quick massage

Quick massage é uma massagem rápida que pode ser feita no ambiente de trabalho, durante os intervalos dos colaboradores. Ela ajuda a promover relaxamento, diminuir o estresse, melhorar o humor e tornar o clima mais agradável.

O esgotamento emocional é uma questão que precisa ser levada a sério pelas pessoas e empresas. É um problema que requer acompanhamento e pode ser evitado por meio das ações que foram citadas acima. A organização precisa investir na felicidade dos seus trabalhadores e buscar atender suas necessidades. Além de ser benéfico para as pessoas, os negócios também saem ganhando, já que colaboradores motivados produzem mais e melhor.

Gostou deste artigo? Quer saber como criar um bom ambiente de trabalho? Então confira agora mesmo!