Blog da Beecorp

Ações de saúde da mulher
Saúde

9 ações de saúde da mulher inovadoras para oferecer na empresa

Uma das iniciativas que mais tem marcado as ações de saúde da mulher, a campanha do Outubro Rosa, já é bem conhecida de todos. A partir dela, outros cuidados com a saúde de segmentos específicos da população apareceram e hoje também estão consolidados, associando o tema a um mês e a uma cor.

O Dia da Mulher, comemorado em 8 de março, é uma boa oportunidade de focar na saúde feminina como tema para iniciar a implementação de ações que tendam a se perpetuar no âmbito da empresa. Existem diversas iniciativas que podem ser tomadas com claros benefícios para as colaboradoras e para a própria empresa.

Continue a leitura e conheça 9 ações de saúde da mulher para oferecer na empresa.

1. Incentivar o cuidado pessoal com a saúde

A fisiologia feminina apresenta características próprias, assim como suscetibilidades específicas que requerem atenção e acompanhamento ao longo das diversas fases de sua vida. Desse modo, cuidados pessoais, hábitos que devem ser desenvolvidos, exames médicos e outras iniciativas podem ser relacionadas e apresentadas às colaboradoras.

Trata-se, sobretudo, de fazer a colaboradora lembrar de si, de suas filhas, de sua mãe e, até, de suas avós, destacando os cuidados com a saúde da mulher mais importantes em cada faixa etária. É uma boa oportunidade de indicar os serviços disponíveis nas redes públicas de saúde que, por vezes, não são do conhecimento de muita gente.

2. Incentivar a inclusão de atividades físicas na rotina pessoal

Toda mulher, sempre que possível, deve adotar uma atividade física, mesmo que seja uma simples caminhada todos os dias. Para esse fim, conforme suas rotinas características e os meios de que possa dispor, deve buscar uma forma de consolidar uma prática física (20 a 30 minutos por dia).

Uma grande participação da empresa nesse processo, com suporte da equipe de Medicina do Trabalho, seria esclarecer a importância dessa iniciativa. Ao mesmo tempo, apresentar sugestões criativas que permitam efetivar a prática, por exemplo:

  • fazer uma caminhada de 30 minutos;
  • subir e descer 2 lances de escada a cada hora ao longo do dia;
  • estacionar o carro ou descer do ônibus um pouco antes na ida ao trabalho;
  • dar uma volta no quarteirão após o almoço;
  • andar de bicicleta;
  • participar das aulas de ginástica laboral;
  • mesclar as sugestões anteriores.

3. Implantar quick massage

Uma forma de cuidar da saúde da mulher, física e emocional, é a prática da quick massage, que toda empresa deveria disponibilizar para seus colaboradores. Trata-se de uma massagem rápida com muitos benefícios, mas que acrescenta uma atenção que reforça a autoestima da mulher.

Os benefícios da quick massage para as colaboradoras da empresa podem ser assim resumidos:

  • redução do estresse laboral;
  • redução da tensão muscular;
  • incremento na circulação sanguínea;
  • promoção de relaxamento e bem-estar;
  • redução da sensação de fadiga;
  • melhoria na disposição.

4. Promover eventos online para as colaboradoras

Eventos que incentivem práticas saudáveis para a promoção da saúde da mulher e aqueles que promovam a sororidade devem ser especialmente considerados, aproveitando as facilidades do ambiente online. Assim, podem ser abordados temas como:

  • atividade física;
  • alimentação saudável;
  • meditação;
  • dificuldades comuns das mulheres no ambiente laboral.

Para esse fim, convide profissionais especializados. Além de garantir eventos de sucesso, a iniciativa da organização de valorizar sua equipe feminina aprimora a imagem da empresa a partir das próprias colaboradoras.

5. Disponibilizar acompanhamento nutricional

Além de promover eventos que abordem a alimentação saudável, uma iniciativa de grande resposta prática que deve ser considerada é a oferta de orientação nutricional para a mulher na empresa. Melhor, ainda, com esses encontros fornecendo dicas práticas para soluções saudáveis adequadas às condições de cada uma.

A abordagem pode ser personalizada, com foco na necessidade de cada mulher. Para esse fim, uma nutricionista traça um plano estratégico com metas e objetivos para o aprimoramento da alimentação de cada colaboradora.

6. Promover rodas de conversa presenciais e online

Uma iniciativa que costuma ser também muito bem recebida, em especial pelo público feminino nas empresas, é a promoção de rodas de conversa. Para isso, considerando as condições atuais, poucas pessoas podem compor uma roda presencial em uma sala de reunião, por exemplo.

Por sua vez, a opção online permite a participação de um maior número de colaboradoras e mais flexibilidade. Vale considerar uma consulta interna anterior a respeito dos temas de maior interesse das mulheres da organização, mas já fica uma dica: diferenças entre saúde assistencial e saúde ocupacional.

7. Apresentar palestras sobre sexualidade

A sexualidade da mulher é tema sempre em voga e capaz de despertar interesse da maioria, embora ocorram casos de introversão e timidez para tratar do assunto. No entanto, como se trata de palestra, quem se sentir mais inibida pode apenas ouvir.

Também, nesse caso, vale verificar quais aspectos poderiam ser abordados. Uma boa referência são os casos destacados pela grande mídia e que podem servir de ponto de partida. No entanto, o objetivo deve sempre ser o de acrescentar informação e orientação para a saúde da colaboradora.

8. Fomentar a apresentação de histórias e depoimentos

As visões que cada mulher tem de sua realidade resultam principalmente de suas próprias experiências. Valorizar essas experiências na forma de histórias ou depoimentos pode ser uma boa iniciativa, dando destaque para a promoção de saúde.

Para isso, verifique antes o formato junto às próprias colaboradoras. Leve em conta algumas possibilidades já adotadas anteriormente em algumas empresas, entre as quais:

  • mural com histórias resumidas;
  • roda de conversa presencial;
  • roda de conversa online;
  • histórias reais contadas por um terceiro profissional.

9. Incentivar a participação em ações solidárias

A ideia principal aqui é facilitar a participação das colaboradoras que estiverem interessadas em ações solidárias que ajudam outras mulheres. Existem diversas ONGs que atuam com esse fim e poderão ser contatadas.

A empresa pode pesquisar algumas dessas organizações, talvez até contatá-las para saber um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido e, a partir daí, divulgar para as colaboradoras. Para esse fim, pode ser usado o e-mail institucional, quadros de avisos ou qualquer outra forma de comunicação eficiente.

Todas essas ações devem contar com a participação das colaboradoras, inclusive, em sua organização. A valorização do quadro feminino da empresa pode começar no planejamento das iniciativas que serão tomadas, o que é uma boa maneira de fortalecer a participação.

Como se viu, existem muitas ações de saúde da mulher e medidas que podem ser tomadas e incorporadas na gestão, fortalecendo o corpo de colaboradoras da empresa. O Dia da Mulher pode ser um bom momento para uma renovação que trará benefícios à imagem da empresa e à dedicação principalmente de seu quadro feminino.

Se você gostou deste post, compartilhe com seus amigos nas redes sociais.